Outros rumos

Central Galeria e Luciana Brito, em São Paulo, e Marcelo Guarnieri Galeria, agora no Rio de Janeiro, apresentam novidades para 2016

Gisele Camargo, Sem título, série Brutos, acrilica e óleo sobre madeira, 2016

Inaugurada em 2010 por Wagner Lungov, a Central Galeria começa oficialmente um novo momento na próxima quinta-feira (31). A galeria paulistana, que agora está sob direção de Daniel de Lavor e Fernanda Resstom, reinaugura suas instalações com a mostra O muro: rever o rumo, com obras de 15 artistas.

A proposta atual do espaço é se tornar “mais convidativo e assim se conectar diretamente com a rua, com seus transeuntes e com a cidade”, com o hall de entrada “agora sempre de portas abertas”, conforme anunciou o comunicado enviado à imprensa. Essa lógica pautou a nova exposição, batizada com um trocadilho que remete à ideia geral. Os artistas selecionados — entre eles, Carla Chaim, Jaime Lauriano e Estela Sokol — exibem trabalhos que debatem sobre espaço público, relações entre arquitetura e indivíduo e estruturas de poder.

Também no clima de mudança está a Galeria Luciana Brito. Após passar 15 anos instalada na Vila Olímpia, em São Paulo, a galeria segue para novo endereço no Jardim Paulista. Tombada como patrimônio cultural, a Residência Castor Delgado Perez, um projeto de 1958 do arquiteto Rino Levi com projeto paisagístico de Burle Marx, abrigará a galeria. Para a inauguração, a coletiva Residência Moderna, com obras de Hector Zamora, Thomas Farkas e Caio Reisewitz, entre outros, abre no dia 3 de abril.

Ponte aérea
Além da Central e da Luciana Brito, outra galeria anunciou novidades para o primeiro semestre de 2016. Atualmente com dois espaços expositivos, em Ribeirão Preto, sua sede original, e em São Paulo, a Galeria Marcelo Guarnieri ruma ao Rio de Janeiro. Marcada para o dia 30 de abril, a inauguração da galeria em solo carioca acontece durante a abertura da exposição do fotógrafo franco-brasileiro Pierre Verger. O novo endereço fica na Rua Teixeira de Melo, 31, em Ipanema.

 

 

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.