Para curar as feridas da guerra

Paula Alzugaray

Publicado em: 15/02/2013

Categoria: Da Hora, exposições e bienais

O Gutai Group, referência máxima em performance e arte japonesa do pós-guerra, ganha sua primeira exposição em museu norte-americano

Tanaka_atsuko_electric Dress

Tanaka Atsuko- Electric Dress, 1956 (refabricated 1986). Foto: © Itō Ryōji, courtesy Takamatsu City Museum of Art

Antes de sua morte, em 2011, Motonaga Sadamasa, membro do Gutai Group, imaginou a montagem de sua obra “Work (Water)” (1956/2011), um dos ícones máximos do Gutai Group, na rotunda do museu Guggenheim, de Nova York. Realizada em tubos plásticos contendo água colorida, a obra é a bandeira da mostra “Gutai: Splendid Playground”, em cartaz a partir desta sexta feira, 15 de fevereiro, em Nova York. O Gutai Art Association existiu durante 18 anos, mas somente em 2013 ganha uma grande exposição em museu norte-americano. Com cerca de 145 obras de 25 artistas, integrantes de duas gerações do coletivo japonês, a mostra é dividida em seis seções temáticas e cronológicas:

Play: An Uninhibited Act
Concept: Can a Piece of Cloth Be a Work of Art?
Network: To Introduce Our Works to the World
The Concrete: The Scream of Matter Itself
Performance Painting: Pictures with Time and Space
Environment: Gutai Art for the Space Age

A mostra é resultado de 15 anos de pesquisa sobre o coletivo fundado em 1954, durante os anos de reconstrução de um Japão arrasado pela Segunda Guerra e pela Ocupação Americana, pelo artista, critico e professor Yoshihara Jiro.

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.