Para sempre Bowie

Aos 66 anos, David Bowie reaparece com single sobre Berlim, cidade que se revela uma espécie de paraíso perdido e vídeo estrelado por Tilda Swinton

Nina Gazire

N° Edição: 10

Publicado em: 27/02/2013

Categoria: A Revista, Crítica

Tags: , , ,

Saskia De Brauw, Tilda Swinton, David Bowie, Andrej Pejic no vídeo to The Stars (Are out Tonight). Foto: Floria Sigismondi

Envelhecer com dignidade. Não estamos falando de qualquer rock star que depois dos 60 anos ainda quer mostrar vitalidade e jovialidade, devires indissociáveis do rock- n’-roll. É com a nostalgia digna de quem fez história no mundo da música que David Bowie, ao lançar seu primeiro single em dez anos, enaltece o seu passado com uma das baladas que de partida já se encontra no rol das melhores músicas que nos chegam em 2013. Intitulada Where Are We Now? (Onde Estamos Agora?), a canção de cerca de 4 minutos e 30 segundos, é uma ode a Berlim, cidade onde o artista realizou, na década de 1970, três álbuns que estão entre os melhores de todos os tempos: Low, Heroes e Lodger.

Não por coincidência, Bowie convoca o produtor Tony Visconti, seu parceiro de longa data, com quem já trabalhou em mais de 13 discos (inclusive os da famosa trilogia de Berlim) para produzir o hit Where Are We Now?, mas também o álbum The Next Day, do qual a canção faz parte, a ser lançado em março pela Columbia. Berlim é uma espécie de paraíso perdido de Bowie. O lugar para onde o cantor britânico se mudou após se cansar das guitarras melódicas já pedantes que exauriram o rock até 1977, ano em que os sintetizadores eletrônicos e o punk mudaram o cenário musical para sempre. Mas no que Berlim se transformou hoje? A resposta vem entoada pelo tom melancólico da voz de Bowie, que ao escrever a canção realiza uma espécie de deriva mental pelos pontos mais importantes da cidade hoje sem muros.

Exemplo é o trecho em que se refere à Potsdamer Platz, local próximo ao estúdio Hansa, onde o artista produziu sua famosa trilogia. Na década de 1920, a praça era ponto de encontro da juventude progressista alemã e hoje é ocupada por um shopping center e edifícios com projetos arquitetônicos de gosto duvidoso. Outro ponto alto é o clipe que acompanha o single, produzido pelo videoartista americano Tony Oursler. No vídeo, Bowie tem a face projetada sobre o rosto de um boneco sentado em um banco, à maneira dos trabalhos de Oursler.

Apesar de toda nostalgia, Bowie nos aponta para o seu longo futuro dentro do rock. Segundo Visconti, ao contrário da entonação melancólica do single, o álbum a ser lançado é basicamente rock-n’-roll, do jeito que só o camaleão sabe fazer. Recentemente, Bowie lançou mais um single pertencente ao novo álbum, a faixa The Stars(Are out tonight), que diferente da primeira música de trabalho, possui ritmo dançante de acordo com a melhor tradição do glam rock.  No vídeo, novamente o tom nostálgico: top models, como o modelo andrógino sérvio Andrej Pejic, se vestem de diferentes personagens criados pelo cantor ao longo da carreira.

A atriz Tilda Swinton, que anteriormente ao trabalho já havia sido transformada em  Tilda Stardust _  tumblr onde colagens levantam suspeitas sobre se ela e o cantor não seriam a mesma pessoa_ encarna uma dona de casa que aos poucos tem sua personalidade sugada pelos fantasmas de Ziggy Stardust e  por The Thin White Duke. Dirigido por Floria Sigismondi, que já trabalhou com Bowie em outras ocasiões, o vídeo de The Stars (Are out tonight) resume em cinco minutos o tripé associado a carreira do camaleão indo muito além do sexo, drogas e rock n’ roll. Bowie será sempre a eterna lembrança da fama, glamour e androgenia.  Que venha março, mês de lançamento de The Next Day e mais 100 anos de David Bowie.

*Publicado originalmente na #select10.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.