Pinacoteca conquista novo edifício

No terceiro espaço museológico da instituição, também localizado no bairro da Luz em São Paulo, funcionará a Pina Contemporânea

Da redação
Fachada do complexo arquitetônico que abrigará a Pina_Contemporânea (Fotos: Divulgação)

Após negociações com a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, foi oficializada nesta quarta-feira 13/6 a transferência de um novo edifício à Pinacoteca. O espaço destina-se a exposições de obras das últimas décadas e será chamado de Pina_Contemporânea, como já indica sua fachada.

A Pinacoteca de São Paulo ocupa dois edifícios no bairro da Luz. A Pina_Luz, fundada em 1905 e considerada o museu de arte mais antigo da cidade, está instalada na Praça da Luz. Quase cem anos depois de sua criação, em 2004, foi incorporado à instituição um edifício no Largo General Osório, onde hoje funciona a Pina_Estação, dedicada a exposições temporárias. No mesmo prédio estão também localizados o Memorial da Resistência de São Paulo, o Centro de Documentação e Memória e a Biblioteca Walter Wey.

Fachada do complexo arquitetônico que abrigará a Pina_Contemporânea

 

O novo espaço cedido abriga um complexo arquitetônico com quase 7 mil m² e está na mesma região dos seus companheiros.”Há tempos a Pinacoteca ansiava por mais espaço para expandir sua coleção e aprofundar sua programação pública, sobretudo enfatizando sua relação com os moradores e entorno dos bairros da Luz e do Bom Retiro”, afirma o diretor geral do museu, Jochen Volz. Localizado na esquina entre a Avenida Tiradentes e a Rua Ribeiro de Lima, o terreno está a apenas 50 metros da Pina_Luz. O edifício foi originalmente projetado pelo Escritório Ramos de Azevedo, também responsável pelos dois outros prédios da Pina, e substituído por um projeto do arquiteto modernista Hélio Duarte após um incêndio em 1930.

No segundo semestre de 2018, a Pina convidará um time de arquitetos para projetar a adequação do edifício. No ano seguinte, 2019, será realizado um plano para captar recursos para realizar as obras.

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.