Pinacoteca expande a interlocução com a vizinhança

Anúncio do início das obras do terceiro edifício da instituição demarca o apoio dos governos estadual e municipal e de doadores privados à área cultural em São Paulo

Publicado em: 23/11/2021

Categoria: Da Hora, Destaque, Notícias Quentes

da Redação

 

Diante de um conjunto eclético de esculturas no segundo piso da Pinacoteca do Estado de São Paulo, hoje pela manhã, o diretor-geral do museu, Jochen Volz, o secretário estadual de Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão, e a secretária municipal de Cultura, Aline Torres, anunciaram o início das obras de restauro e adaptação da Escola Estadual Prudente de Moraes, na Avenida Tiradentes, para abrigar o terceiro e novo edifício da Pinacoteca. Somada à área ocupada pela Pina_Luz e pela Pina_Estação, a Pina_Contemporânea vai totalizar 22 mil metros quadrados de instalações do museu paulistano.

 

No evento de apresentação na Pinacoteca, o secretário de cultura informou que o orçamento para a ampliação do museu é de R$ 85 milhões, dos quais R$ 55 milhões são dotação do Governo do Estado de São Paulo e R$ 30 milhões provêm da iniciativa privada (uma verba arrecadada por meio de doações diretas, sem uso de leis de isenção fiscal). A data prevista para a conclusão das obras, cujo projeto é assinado pelo escritório Arquitetos Associados, é dezembro de 2022.

 

A integração ao Parque da Luz do edifício da antiga Escola Estadual Prudente de Moraes, tombado pelo patrimônio histórico, vai resultar em uma ampliação das áreas de lazer do local, uma vez que o projeto prevê a construção de uma praça pública que vai abrigar instalações e obras de grande porte. A biblioteca de referência em arte brasileira da instituição será realocada para o piso térreo do edifício da Pina_Contemporânea, facilitando o acesso a esse acervo, e duas oficinas para atividades educativas serão instaladas no mesmo piso. A área expositiva será construída no subsolo, em moldes museológicos tradicionais. O protagonismo dos espaços de pesquisa e educação deve-se ao conceito norteador do projeto de “pensar a ampliação do museu para além do aumento de espaço para expor arte, como um instrumento de relações com o entorno e vizinhança da Pinacoteca”, afirmou Volz.

 

De acordo com a secretária de cultura da cidade de São Paulo, Aline Torres, as iniciativas de democratização de acesso a educação e cultura, assim como os projetos de revitalização e integração de polos criativos do centro da capital, enfatizam o esforço comum entre os governos do estado e do município de investir na melhoria da vida dos paulistanos e no desenvolvimento de um espaço urbano mais democrático e humanista.

Tags:

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.