Poema imagem

Sesc Pompeia recebe maior exposição individual já realizada sobre o artista-poeta Augusto de Campos

Publicado em: 20/04/2016

Categoria: Da Hora, Notícias Quentes

Detalha de VIVA VAIA - olho por olho, 1964 (Foto: Divulgação)

Criado pelo autor irlandês James Joyce, o termo “verbivocovisual” designa a materialidade de um poema em todas suas dimensões — não apenas semântica, mas também fonética e gráfica. Amplamente usado por concretistas brasileiros, o conceito é o fio condutor da mostra REVER_Augusto de Campos, que inaugura no próximo dia 5 no Sesc Pompeia, em São Paulo. Com curadoria Daniel Rangel, a mostra abrange os 65 anos de produção do artista de 85, que segue em atividade artística e intelectual.

Serão apresentadas 75 obras, entre serigrafias, objetos, esculturas, colagens, instalações, áudios, animações e vídeos em 3D, que “saem dos poemas” do autor. “A ideia de REVER é criar um ambiente imersivo com os poemas, sejam esses escritos, falados, desenhados, esculpidos ou projetados. Uma ‘invasão’ poética e visual de Augusto de Campos, onde a palavra é expandida para além dos limites dos livros”, explica Rangel via comunicado à imprensa.

Não - sem saída, 2000 (Foto: Divulgação)

Não – sem saída, 2000 (Foto: Divulgação)

Além de manuscritos, documentos originais — muitos expostos pela primeira vez — e objetos de caráter histórico, a exposição também traz trabalhos realizados especialmente para a ocasião, como a escultura penetrável Viva Vaia e a instalação Amortemor. O penetrável faz referência ao livro de poesia homônimo de 1979, que ao lado de outras três obras — Despoesia (1994), Não (2003) e Outro (2015) –, marca o ponto de partida para a escolha das obras.

Serviço
Sesc Pompeia
Rua Clélia, 93, Pompeia, São Paulo
De 5 de maio a 31 de julho
De terça a sábado, das 10h às 21h; domingos e feriados, das 10h às 19h
Tel.: (11) 3871-7700

Tags: , ,

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.