Resistência cultural

Para celebrar 20 anos de atividade e atravessar turbulência política, Instituto Tomie Ohtake promove leilão com obras de mais de 45 artistas

Luana Rosiello

Publicado em: 18/11/2021

Categoria: Da Hora, Notícias Quentes

Tabuleiro (2013), de Dalton Paula (Cortesia Sé Galeria)

Coordenado por Aloísio Galvão, o Leilão 20 Anos do Instituto Tomie Ohtake, além de celebrar o aniversário do Instituto que desde 2001 impulsiona a cultura e arte no país, reúne forças para resistir às turbulências e impedimentos políticos do momento.

As peças foram doadas por artistas que fazem parte da trajetória da instituição. Além de Tomie Ohtake, personagem central para a construção e desenvolvimento do Instituto, estão Anna Maria Maiolino, Carla Chaim, Hariel Revigner, Hudinilson Jr., Iole de Freitas, Jac Leirner, Larissa de Souza, Lia Chaia, Lyz Parayzo, Mira Schendel, Regina Silveira, Artur Lescher e Rosana Paulino. São mais de 45 artistas de diferentes gerações, linguagens, identidades e poéticas. A seleção de obras estabelece um diálogo plural e temporal com a narrativa histórica do Instituto, que preza pela diversidade na arte.

O leilão acontece na quinta-feira 25/11 no hall do Instituto Tomie Ohtake e on-line, através da plataforma iArremate, onde as obras e informações podem ser acessadas a partir de hoje, quinta-feira 18/11. Para participar do leilão virtual, é necessário realizar um cadastro antecipadamente, antes do pregão, data de concretização da venda. Participe!

Serviço

Leilão 20 anos, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, de 18 a 25/11

https://www.institutotomieohtake.org.br

Sem título (1980-2009), de Hudinilson Jr. (Cortesia Galeria Jaqueline Martins)

Paraíso Tropical (2017), de Rosana Paulino (Cortesia Galeria Mendes Wood)

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.