Rima e flecha

No sexto episódio de celeste, os rappers indígenas Brô MCs, Owera e Souto contam como fizeram da música seu instrumento de luta

Da redação

Publicado em: 02/07/2021

Categoria: Destaque, Rádio Celeste

O sexto episódio de celeste traz o depoimento dos rappers indígenas Brô MCs e Owera, que se apaixonaram cedo pela cultura hip hop e enxergaram nela um meio de expressão e de luta. Primeiro grupo de rap indígena do Brasil, formado há mais dez anos em Dourados, Mato Grosso do Sul, onde o conflito por terras que outrora eram indígenas ainda persiste, o Brô mistura português e guarani em letras que denunciam as violências vividas nas aldeias Jaguapiru e Bororó. Suas rimas exploram a luta pela terra, a identidade indígena e os altos índices de suicídio – o estado em que o grupo vive abriga a 2ª maior população indígena do país e registra o 2º maior número de territórios em processo de demarcação, segundo dados da Funai.

Como o Brô, o rapper Owera – que ficou conhecido inicialmente pelo nome artístico de Kunumi MC –, morador da aldeia Krukutu, na região de Parelheiros, São Paulo, também encontrou no hip hop seu meio de expressão. A celeste, Olivio Jekupé, pai do rapper, fala sobre sua reação ao descobrir que o filho queria se tornar um MC. “Na hora fiquei assustado porque aqui na aldeia a gente tinha costume de escutar música sertaneja, forró, essas coisas”, diz Jekupé. “Mas o rap que ele escreve é uma grande missão.”

Celeste conta ainda com a participação de Souto MC, rapper criada em São Paulo, descendente do povo Kariri, e que, através da música, promove o resgate da sua ancestralidade. Os depoimentos dos três MCs vão de encontro ao tema da 51a edição da seLecT, que circula de julho a setembro e evoca o termo comunidade para falar do território da floresta e dos vínculos comunitários que se estabelecem distantes da lógica capitalista.

Neste episódio, Nina Rahe assina pesquisa, entrevistas e roteiro. Meno Del Picchia é responsável pelo roteiro, finalização de áudio e locução. A identidade visual foi criada por Ricardo Van Steen, com design de Nina Lins, e a direção editorial é de Paula Alzugaray. Para ouvir na íntegra as músicas “Terra Vermelha”, “Tupã”, “Lutar pra Vencer”, “Caça e Caçadora”, “Retorno”, “Força de Tupã” e “Demarcação Já”, cujos trechos aparecem em celeste, confira o canal da seLecT no Youtube e acompanhe também nossa playlist “Rima e Flecha”, com outros nomes do movimento rap indígena, no Spotify.

Tags: , , , , , , , , , , ,

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.