Rio na rua

Publicado em: 04/09/2015

Categoria: Da Hora

Arte em espaços públicos invade a capital carioca e ocupa vários pontos da cidade

Unnamed-1

Quem estiver no Rio de Janeiro pelos próximos dias vai se deparar com uma profusão de arte na rua. Vários locais da capital carioca irão receber intervenções, mostras e instalações que podem ser vistas gratuitamente. Entre os espaços que recebem trabalhos artísticos está o Museu da República, que inaugura no dia 8 a exposição Intervenções Bradesco ArtRio, evento que acontece em paralelo a feira internacional de arte. Com curadoria de Isabel Portella, obras de 18 artistas, como Estela Sokol, João Loureiro e Flávio Cerqueira, serão apresentadas nos jardins do Palácio, dialogando com a natureza local.

Dedicado especialmente a peças tridimensionais, a Trio Bienal também traz aos visitantes diversas obras em áreas de convivência do Rio. A partir do dia 5, onze espaços, entre eles o Memorial Getúlio Vargas, o Parque das Ruínas e o Museu Histórico Nacional, sediam o evento com curadoria central de Marcus de Lontra. Ao todo, 160 artistas participam da iniciativa, entre eles Marina Abramovic, Joana Vasconcelos, Daniel Buren, Xavier Veilhan, Los Carpinteros, Vik Muniz, Marepe, Anna Bella Geiger, Joseph Kosuth, Han Ho, Eliane Prolik, Diango Hernandez.

Os mais interessados em arte urbana podem visitar o Centro Cultural Ação da Cidadania, que abriga a ArtRua entre os dias 10 e 13. Com curadoria de Cristiano Kana, a feira tem a street art produzida em São Paulo como tema e apresenta galerias de todo o país, como a Nuvem, de Recife e a Quarto Amado, de Belo Horizonte. Para executar painéis, Kana selecionou nomes pioneiros da cena paulista: Onesto, Titi Freak, Alto Contraste e Tinho, além de expoentes como Mag Magrela, Enivo e Zeh Palito.

Por fim, a mostra OiR – Outras Ideias para o Rio ganha uma segunda edição dividida em duas etapas. A primeira delas, batizada de OiR-Intra (Intervenção, Arquitetura e Espaço), começa no próximo dia 12 de setembro com trabalhos do chinês Song Dong e o francês Daniel Buren. No Parque Dois Irmãos, Buren instala uma obra em homenagem Oscar Niemeyer (1907-2012), já Dong ocupa a rotunda do CCBB com My City, instalação em grande escala composta por móveis, portas e janelas de demolição.

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.