Ritual de trocas

A exposição Potlatch: Trocas de Arte começa vazia e irá sendo criada com obras de arte doadas em troca de uma conversa com os curadores

Ana Abril

Publicado em: 05/07/2016

Categoria: Da Hora, Notícias Quentes

Exposição Potlatch: Trocas de Arte, no início, sem nenhuma obra (Foto: Divulgação)

Os visitantes que percorrerem a exposição do Sesc Belenzinho, no dia 5/7 (terça-feira), em busca de obras de arte poderão levar um susto ou uma decepção. A exposição Potlatch: Trocas de Arte começa totalmente vazia. O espaço expositivo não foi assaltado ou tampouco é algum tipo de brincadeira, apenas possui um projeto artístico único. Como o nome indica, o projeto está baseado em potlatchs, ou seja, intercâmbios de objetos. Tradicionalmente, a palavra potlatch era usada para fazer referência a uma cerimonia realizada pelos povos indígenas no nordeste da América do Norte, na qual o anfitrião mostrava sua riqueza presenteando os convidados com suas posses e ganhava prestígio em troca. Neste caso, o intercâmbio da mostra consiste em obras de arte doadas pelos artistas em troca de uma conversa com Paulo Miyada, curador do projeto e do Instituto Tomie Ohtake, e sua equipe.

A participação do público também é fundamental para o projeto. Ao longo do mês em que a exposição ficará em cartaz, até 7/8, ela será complementada com registros, notas do comportamento e diálogo dos espectadores. Dessa forma, com a chegada de novas obras a cada dia e com o feedback do público, a mostra sempre terá uma cara nova. Outro destaque é que os artistas terão que doar as obras, que não serão avaliadas e serão imediatamente aceitas e expostas. O destino final de cada obra também é inesperado, podendo chegar inclusive à destruição.

Exposição Potlatch: Trocas de Arte, no início, sem nenhuma obra

Exposição Potlatch: Trocas de Arte, no início, sem nenhuma obra

O principal objetivo da inovadora mostra Potlatch: Trocas de Arte é despertar o debate sobre o papel da arte contemporânea e sua relação com o público. O fato de a mostra sofrer mudanças diárias e constantes aproxima os espectadores do mundo da arte e facilita a compreensão de conceitos, como o valor de uma obra de arte, e funções, como a do curador. Além disso, o papel do público é fundamental na hora de avaliar e valorizar os objetos expostos.

A mostra disponibiliza 96 agendamentos para que artistas ou amantes da arte possam levar seus objetos e conversar com a equipe curatorial. Os agendamentos são presenciais e começam a partir de 5/7, das 13h às 19h, enquanto houver disponibilidade. São aceitas obras de arte em qualquer formato, de quadros a esculturas, passando por vestígios de uma performance. Um dia antes do encerramento da mostra, em 6/8, acontecerá um bate-papo entre os participantes, os curadores e o público para avaliar o resultado da exposição.

Potlatch: Trocas de Arte faz parte de um projeto major, chamado [ESTOU CÁ] que irá terminar em março de 2017 e inclui atividades variadas como debates, oficinas e outras exposições.

Serviço
Potlatch: Trocas de Arte
Sesc Belenzinho
Rua Padre Adelino, 1000 – Belenzinho, São Paulo
Até 7/8
De terça a sexta-feira, das 9h às 21h30; sábado, domingo e feriado, das 9h às 19h30
Tel.: (11) 2076 9700

Tags: , , , , ,

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.