Ritual Interior

Juan Esteves

Publicado em: 15/03/2013

Categoria: Crítica, Reviews

Fotógrafo mineiro traduz em imagens sua experiência na Beltane, festa pagã no interior dos EUA

Dez-104_1

Legenda: O Tennessee retratado por Gui Mohallem em Welcome Home (2011) (Reprodução)

Welcome Home, livro do fotógrafo mineiro Gui Mohallem é uma obra essencialmente autoral, delicada e intimista em sua concepção. Uma viagem interior do fotógrafo, embasada em uma palheta exclusiva para representar suas vivências e anseios durante três edições anuais da Beltane, uma espécie de comemoração pagã de origem celta, que em maio de 2012 congregou 700 pessoas, notadamente de orientação homossexual, em um retiro no Tennessee, interior dos Estados Unidos.

Em harmoniosa cadência, a grande maioria das imagens ocupa menos de 50% do espaço da página, e elas estão opostas em relação à orientação vertical do livro, alertando, de imediato, a posição do fotógrafo perante a sociedade e a intimidade que ele tem na liturgia do ritual ali comemorado – inclusive com seus personagens, alguns cujo relacionamento nos parece mais do que próximo.

Esse statement de imediato não é panfletário ou sectário, e apenas baliza o leitor para um conteúdo que deve ser observado com muita atenção, pois agregado a ele está também todo um processo de grande complexidade técnica que faz com que a finalização do trabalho adquira tonalidades extremamente autorais, cuja excelência ratifica plenamente todo seu esforço conceitual.

A viabilização da publicação também traz contornos peculiares, com o autor vendendo previamente 300 cópias de uma das imagens, o que garantiu a bela impressão de apenas mil volumes, feita em uma gráfica da China, com o delicado papel tipo Yulong, de cor amarelada, com capa de tecido. Em resumo, uma publicação muito bem cuidada do início ao fim. Assim como Mohallem participa do ritual, ele promove um próprio, na finalização de suas imagens, as quais começam em negativos superexpostos que apresentam uma densidade acima do normal.
Esses, por sua vez, produzem cópias, alterando as cores reais para aquelas desejadas pelo autor, resultando em matizes aparentemente irreais, que compõem sua palheta mais ampla, pertinentes ao conteúdo metafísico, resultado dos humores e das inquietações do artista.

Com uma retórica excepcional, o livro traz imagens de isolamento explícito, distantes de qualquer clichê do gênero, um trabalho que está muito mais para o lado intuitivo e distante da racionalização que o processo todo aparentemente apresenta. O conjunto das imagens nos leva ao autor diretamente, e a percepção de que nelas há uma explosão criativa que caminha juntamente com seus humores, inquietações e, principalmente, seus desafios.

Saiba mais:

Welcome Home – Gui Mohallem
170 págs.
R$ 60

* Juan Esteves é fotógrafo, já publicou quatro livros autorais e colaborou em livros e revistas em mais de dez países. Escreve no caderno Ilustrada, da Folha de S.Paulo, onde também foi editor de fotografia.

*Publicado originalmente na edição impressa #10.

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.