seLecT em NY

Quinta edição da Frieze Art Fair NY acontece entre os dias 5 e 8 de maio; seLecT participa do stand de publicações especializadas

Felipe Stoffa

Publicado em: 27/04/2016

Categoria: Da Hora

Tags: , , , ,

Frieze Art Fair, edição de 2015 (Foto: Marco Scozzaro)

A quinta edição da renomada Frieze Art Fair de Nova York abre suas portas no dia 5 de maio. A feira reúne mais de 200 galerias de todo o mundo e apresenta em seu espaço exposições montadas por uma equipe curatorial independente, além de apresentar trabalhos instalativos e site specific. Ao longo do evento, também será retomada a Talks, série de palestras promovida por artistas e profissionais do campo, organizada pelo diretor do centro de estudos em curadoria do Bard College, Tom Eccles.

A seLecT participa no stand coletivo de publicações especializadas, apresentando sua recente edição #29, que traz como tema o Rio de Janeiro. Entre as diversas galerias, um número expressivo estará representando o Brasil, distribuídas pelas seções do espaço.

Na seção spotlight, pode-se visitar as galerias Baró, Nara Roesler e Raquel Arnaud, que apresentam individuais de trabalhos de Felipe Ehrenberg, Abraham Palatnik e Sergio Camargo, respectivamente. Na área frame, a galeria Jaqueline Martins exibe trabalhos de Débora Bolsoni.  Outras galerias, entre Rio de Janeiro e São Paulo, também marcam presença: A Gentil Carioca, Casa Triângulo, Fortes Vilaça, Mendes Wood DM e Vermelho.

Com curadoria de Cecilia Alemani, diretora do programa de arte High Line, em Nova York, uma intervenção exibe trabalhos dos artistas Alex Da Corte, Anthea Hamilton, David Horvitz, Eduardo Navarro, Heather Phillipson e uma homenagem à Galeria Daniel Newburg, a partir de um trabalho especial produzido por Maurizio Cattelan. As obras estarão dispostas em torno do espaço interno e externo da feira, que ocorre no Randall’s Island Park.

A Frieze Art Fair New York mantém atividade até dia 8 de maio.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.