seLecTs

Dicas da semana (10/11) selecionadas pela redação

Ana Beatriz Scudeler
Trabalho de Jaime Lauriano na Galeria Leme (Fotos: Divulgação)

SÃO PAULO
Arte como ferramenta política
Assentamento, Jaime Lauriano, até 20/1/2018, Galeria Leme, Av. Valdemar Ferreira, 130 | galerialeme.com
A segunda individual de Jaime Lauriano na Galeria Leme, Assentamento, discute as estruturas envolvidas na constituição do espaço público e o processo histórico de formação do estado brasileiro. O artista utiliza conteúdos audiovisuais contemporâneos para nortear suas discussões, além de apresentar desenhos, objetos, intervenções e colagens que discutem a violência no Brasil e heranças de seu passado colonial.

Criaturas, de Cristina Dias

SÃO PAULO
Bienalsur na FAAP
Aqui, Bem ao Sul, até 2/12, Museu de Arte Brasileira – Centro, Praça do Patriarca, 78 | faap.br/museu/mab-centro.asp
Aqui, Bem ao Sul consiste em uma das exposições que compõem a 1ª Bienal Internacional de Arte Contemporânea da América do Sul (Bienalsur). A mostra acontece na sede central do MAB FAAP, com trabalhos dos artistas da residência artística da instituição, sediada no mesmo edifício. Participam quatro brasileiros e três estrangeiros, entre eles Rui Dias Monteiro, Laura Belém e Antoine Guerreiro do Divino Amor. Além da exposição, o público pode assistir no oitavo andar ao videodocumentário com depoimento e registro do processo de trabalho da artista italiana Margherita Isola.

Trabalho de Gustavo Speridião

SÃO PAULO
Aos rolos
Quilômetros, Gustavo Speridião, até 22/12, Sé Galeria, Rua Roberto Simonsen, 108 | www.segaleria.com.br
A individual de Gustavo Speridião, Quilômetros, tem curadoria de Maria Monteiro e ocupa dois andares da Sé Galeria com dez telas. Trata-se da sua maior exposição até os dias de hoje. Speridião normalmente trabalha com fotografias, colagens, vídeos e desenhos, porém a mostra dá ênfase às suas pinturas. O título da exposição refere-se aos literais quilômetros de rolos de pintura transportados de seu ateliê no Rio de Janeiro até a galeria em São Paulo.

Fototaxia, de Carlos Nunes

SÃO PAULO
Tempo e política
Fototaxia, Carlos Nunes, e Do Discurso Político Brasileiro, Ding Musa, de 9/11 a 28/1/2017, Galeria Raquel Arnaud, Rua Fidalga, 125 | raquelarnaud.com.br
Carlos Nunes apresenta a exposição Fototaxia composta pelos trabalhos Lampejos e “03/01/2017 e 27/09/2017″. Com curadoria de Ricardo Sardenberg, o primeiro simula um curto circuito por meio de registros sobre papel. O outro consiste em uma matéria escultórica que sofre as modificações das ações do tempo sem que haja intervenção de Nunes. O tempo é o principal agente responsável pelo surgimento da obra. Paralela a essa exposição, a Galeria Raquel Arnaud também recebe Do Discurso Político Brasileiro, de Ding Musa. Nela, uma série de fotografias narra importantes discussões políticas presenciadas pelo artista ao longo de dez anos. São retratados prédios emblemáticos de Brasília. Além disso, também são exibidos dois objetos e um livro de artista com imagens compiladas do ensaio.

AutoRetrato (2017) de Antonio Florence

SÃO PAULO
Fotografia abstrata
Intervalos Acidentais, Antonio Florence, 10/11, DOC Galeria, Rua Aspicuelta, 145 | docfoto.com.br
Antonio Florence lança o livro Intervalos Acidentais na Galeria Aspicuelta, a partir das 19h30, e proporciona ao público uma noite de autógrafos. As imagens contidas no livro estão expostas na 8ª Mostra SP de Fotografia. A técnica de fotografia abstrata é explorada no trabalho de Florence que se arrisca em uma obra de contemplação. Com curadoria de Eder Chiodetto, as fotos buscam captar o brilho das estrelas, os arroubos da lua cheia, a contundência dos raios solares e também o enlevo das luzes artificiais.

Desenho de Oscar Niemeyer

RIO DE JANEIRO
Além do arquiteto
Territórios da Criação, Oscar Niemeyer, de 10/11 a 19/12, Pinakotheke Cultural Rio de Janeiro, Rua São Clemente, 300 | pinakotheke.com.br
A exposição Territórios da Criação celebra 110 anos de nascimento de Oscar Niemeyer e reúne mostra o arquiteto como artista e designer. Entre as linguagens presentes estão desenhos, pinturas, esculturas e peças de mobiliário feitas por ele. Com curadoria de Marcus Lontra e Max Perlingeiro, a exposição reúne ainda obras de artistas como Portinari, Burle Marx, Athos Bulcão, Franz Weissmann e Tomie Ohtake, amigos que trabalharam junto a Niemeyer em seus emblemáticos projetos. Uma sala com retratos do arquiteto mostra um pouco mais de sua trajetória pela história da arquitetura brasileira.

SÃO PAULO
Brasil, história e arte
Brasiliana Iconográfica| brasilianaiconografica.art.br
O portal digital Brasiliana Iconográfica é a primeira plataforma digital que reúne desenhos, aquarelas, pinturas e gravuras de quatro das principais coleções brasilianas públicas e privadas. Nele estão disponibilizados diversos tipos de conteúdo que dizem respeito à cultura e história brasileira desde o século XVI. São cerca de 2500 obras reproduzidas em imagens de alta definição que permitem ao público uma observação bem detalhada dos materiais. Os trabalhos de cada autor serão linkados diretamente à Enciclopédia Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras.

Frame do vídeo de Adriano Amaral

SÃO PAULO
Fusões
Rurais, Adriano Amaral, de 11/11 a 27/1/2018, Galeria Jaqueline Martins, Rua Dr. Cesário Mota Júnior, 443 | galeriajaquelinemartins.com.br
Rurais é o título da primeira individual de Adriano Amaral na Galeria Jaqueline Martins. A exposição tem como ponto de partida um vídeo que acontece em uma fazenda durante a noite. Ele mostra um cenário sem humanos, pós-apocalíptico, contraposto a sons maquinais e distantes. Amaral desafia as separações entre materiais, arquitetura e ser humano.

Registro da performance Blau Buruburu, de Ayrson Heráclito, realizada no Art Weekend em 2016 (Foto: Ênio Cesar)

SÃO PAULO
Encontro de galerias
2ª edição do Art Weekend São Paulo, de 11/11 a 12/11 | facebook.com/artweekendsp
A 2ª edição do Art Weekend São Paulo mobiliza 54 galerias brasileiras, que promovem atividades especiais como conversas, performances e visitas guiadas, sem custo. Apesar do evento acontecer em São Paulo, galerias de outros Estados também participam mediante concessão de espaço por parte dos paulistanos. Entre elas estão A Gentil Carioca, do Rio de Janeiro, Ybakatu, de Curitiba, Thorey Galeria, de Vitória, e Celma Albuquerque, de Belo Horizonte. Serão ao todo 41 pontos de visitação, organizados em quatro circuitos: Vila Madalena/Pinheiros, Jardins, Itaim/Vila Nova Conceição/Morumbi e Centro e arredores.

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.