seLecTs

Dicas da semana (15/9) selecionadas pela redação

Ana Beatriz Scudeler

Publicado em: 15/09/2017

Categoria: Agenda, Destaque, Selects

Feira Livre (2017), de João Modé (Fotos: Divulgação)

RIO DE JANEIRO
PLURALIDADE
Intervenções Bradesco ArtRio, até 17/9, MAM Rio, Av. Infante Dom Henrique, 85 | mamrio.org.br
O MAM Rio, em parceira com o Ministério da Cultura e Bradesco, apresenta a exposição Intervenções Bradesco ArtRio, com curadoria de Fernando Cocchiarale e Fernanda Lopes. A partir do trabalho de dez artistas de distintas gerações, a mostra debate a pluralidade inerente a espaços urbanos. Entre os participantes estão Guga Ferraz, João Loureiro, Lais Myrrha e João Modé. Todos os envolvidos no projeto trabalham de formas diferentes a proposta de incorporar a arquitetura e a paisagem em espaços físicos e institucionais.

Still de As Far As We Could Get (2017)

SÃO PAULO
O HOMEM NA SOCIEDADE
Somos, Iván Argote , até 7/10, Galeria Vermelho, Rua Minas Gerais, 350 | galeriavermelho.com.br
O artista colombiano Iván Argote apresenta sua segunda individual na Galeria Vermelho. A exposição ocupa a fachada do espaço, duas salas expositivas e uma sala de projeção, onde é exibido o filme Reddishblue Memories. Seus trabalhos discutem o comportamento humano e a relação do homem com o meio ambiente, levando em conta seu papel na construção de uma história política e social. A pesquisa de Argote traz a cidade como um espaço repleto de possibilidades e em constante transformação

Pintura da série STILL LIFE, (2017)

SÃO PAULO
MODERNIDADE COM MEMÓRIAS
STILL LIFE, Adriana Rocha, de 19/9 a 14/10, Galeria Rabieh, Al. Gabriel Monteiro da Silva, 147 | galeriarabieh.com.br
A exposição de Adriana Rocha STILL LIFE apresenta pinturas, desenhos e objetos que tratam da relação da sociedade moderna com o tempo, a memória e o espaço. A degradação dos objetos, que faz com que eles sejam jogados e rapidamente substituídos, é o grande ponto de partida para o trabalho da artista. Rocha acredita que a modernidade vem acabando com as memórias e lembranças criadas pela arquitetura. Para ela, tudo muda muito rápido, sem nem sequer virar história. Sendo assim, ela transformou em arte materiais descartados, buscando mostrar a importância de existir um passado com registros.

Pintura da série Horizonte (2017)

RIO DE JANEIRO
ALÉM DO HORIZONTE
Amelia Toledo, até 18/10, Galeria Marcelo Guarnieri Rio, Rua Teixeira de Melo, 31 | galeriamarceloguarnieri.com.br
A artista brasileira Amelia Toledo expõe peças de sua série Horizontes, que vem sendo desenvolvida desde a década de 1990, na Galeria Marcelo Guarnieri Rio. Entre as obras apresentadas estão pinturas e esculturas que dessas pinturas descendem. Os trabalhos, como normalmente ocorre em sua produção, exploram a matéria, seja ela orgânica ou industrial. Toledo exprime uma visão mais sensível sobre cores, volumes e texturas, traçando de forma marcante a linha do horizonte em suas telas.

Faiança (2016)

RIO DE JANEIRO
CENAS DE UM CRIME
Antes do Fórum, Victor Mattina, de 16/9 a 19/11, Paço Imperial, Praça XV de novembro, 48 | amigosdopacoimperial.org.br
Com curadoria de Evangelina Seiler, a exposição Antes do Fórum de Victor Mattina apresenta obras que se debruçam sobre o momento anterior a uma transgressão da lei. Atento aos detalhes e pistas que envolvem um crime perfeito, Mattina retrata em pinturas dois lados da história, vítima e criminoso, tendo como referência fotografias criminais de peritos forenses. Cabe ao público tirar suas próprias conclusões da história e ir desvendando cada caso.

Mesmo com Dias Maiores que o Normal (2017)

SÃO PAULO
SELVA DE PEDRAS
Mesmo com Dias Maiores que o Normal, Rodrigo Sassi, de 16/9 a 26/11, Centro Cultural São Paulo, Rua Vergueiro, 1000 | centrocultural.sp.gov.br
A instalação inédita de Rodrigo Sassi, Mesmo com Dias Maiores que o Normal, busca criar releituras sobre a expansão descontrolada de grandes metrópoles. Com um sistema de iluminação particular e estruturas feitas com madeira e concreto, o artista produz um volume escultórico que se modifica diante de jogos entre luz e sombra. A relação da obra com as cidades e a arquitetura civil é o grande ponto de partida para Sassi. Ele transforma os materiais usados nas construções em peças com formas e curvaturas diferentes das originais, dando leveza ao cenário caótico das grandes cidades.

Beach Ball (1978), de Kiki Kogelnik

SÃO PAULO
PODER DAS MULHERES
Frauenpower, de 18/9 a 18/11, Galeria Houssein Jarouche, Rua Estados Unidos, 2205 | galeriahousseinjarouche.com
Com curadoria de Paulo Azeco, a exposição Frauenpower, representativa da Pop Arte, recebe obras de 23 artistas, como Anna Maria Maiolino, Marina Abramović, Vânia Toledo e Lenora de Barros. A mostra é voltada para o valor da mulher, sua imagem e suas conquistas de direitos pela igualdade ao longo dos séculos. A imposição dos padrões de beleza também é refletida nas obras, além da influência imagética feminina sobre a figura masculina, levando à transcendência de limitações de gênero.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.