seLecTs

Agenda da Semana (26/7/18)

Da redação
Estudo em Cartão de Athos Bulcão (Foto: VIcente de Mello)

SÃO PAULO
100 Anos De Athos Bulcão
De 1/8 a 15/10, CCBB SP, Rua Álvares Penteado, 112 | bb.com.br
Exposição contextualiza obra de Athos Bulcão (1918-2008) a partir de mais de 300 trabalhos realizados entre 1940 e 2005, incluindo alguns inéditos e obras de artistas que o influenciaram. A mostra comemora 100 anos do nascimento de Bulcão e chega ao Centro Cultural Banco do Brasil em São Paulo. O artista é principalmente conhecido pelo seu trabalho em azulejaria, mas a exposição abrange também desenhos, pinturas, fotomontagens, cenários e figurinos, com curadoria de Marília Panitz e André Severo.

Uma das pinturas-mãe de Maxwell Alexandre sendo içada (Foto: Reprodução)

RIO DE JANEIRO
O Batismo de Maxwell Alexandre
Até 12/9, A Gentil Carioca, Rua Gonçalves Lêdo, 11 e 17 | agentilcarioca.com.br
Primeira individual do artista, O Batismo de Maxwell Alexandre traz obras concebidas especialmente para a ocasião e texto crítico de Fernando Cocchiarale. No dia da abertura, 21/7, o artista realizou ações de ativação da mostra. Primeiro, reuniu os membros da Igreja do Reino da Arte em uma peregrinação da Rocinha à galeria. Durante a caminhada, levaram a pé duas grandes pinturas apelidadas de pinturas-mãe, que foram içadas ao chegar à A Gentil Carioca. Em seguida, foi realizada uma cerimônia de batismo de Alexandre, feita pelo rapper Abebe Bikila, que posteriormente finalizou o ritual com a performance da música Caminhos.

RIO DE JANEIRO
Seminário Internacional – Desafios Dos Museus No Século XXI
De 26/7 a 28/7, Museu de Arte do Rio, Praça Mauá, 5 | museudeartedorio.org.br
Seminário no MAR reúne pesquisadores para discutir sobre como museus e instituições culturais lidam com diversidade, representatividade e a reestruturação de processos de experimentação e produção de conhecimento. O evento tem como conferencistas Alemberg Quindins, criador da Fundação Casa Grande no Ceará, George Yudice, pesquisador da Universidade de Miami, e Ricardo Rubiales, museólogo mexicano. Também estarão presentes palestrantes e mediadores.

Cátia, 32 anos, dona de casa.Na Praia de Copacabana, onde estava com amigos e a filha de oito anos (2007), fotografia de Anna Kahn

RIO DE JANEIRO
Conversas na Galeria
28/7, às 11h, Simone Cadinelli Arte Contemporânea, Rua Aníbal de Mendonça, 171 | simonecadinelli.com
Simone Cadinelli Arte Contemporânea inaugura projeto Conversas na Galeria com encontro mediado por João Paulo Quintella. O curador recebe os artistas Anna Kahn, Claudio Tobinaga, Jimson Vilela, Leo Ayres, Robnei Bonifácio, Thiago Ortiz e Yoko Nishio. Todos eles participam da exposição Luzes Indiscretas Entre Colinas Cônicas, curada por Marcelo Campos, em cartaz na galeria até 8/8.

O Que Está Em Cima É Como o Que Está Embaixo (2018), de Bruno Vilela (Foto: Divulgação)

RECIFE
Hermes
Bruno Vilela, até 15/9, Amparo 60, Rua Artur Muniz, 82 | amparo60.com.br
A exposição Hermes marca 20 anos de carreira de Bruno Vilela e 20 anos da Galeria Amparo 60. Pela primeira vez o artista integra pintura, fotografia e desenho em uma grande instalação, costurada por textos, símbolos e ícones ressignificados. A série de nove trabalhos exibidos deriva de uma pesquisa sobre o hermetismo. 

Sem Título (2018), de Vítor Mizael (Foto: Divulgação)

BELO HORIZONTE
Naturam Impossibile, de Vítor Mizael
Paisagens, de Felipe Góes
De 26/7 a 25/8, Galeria Murilo Castro, Rua Benvinda de Carvalho, 60 |murilocastro.com.br
Duas individuais de artistas paulistas tomam conta do espaço da Galeria Murilo Castro. Em Naturam Impossibile, Vítor Mizael exibe desenhos, pinturas e uma instalação, que refletem sobre as fragilidades da natureza humana. Felipe Goés, por sua vez, apresenta a mostra Paisagens, com pinturas que mesclam figuração e abstração, clareza de significado e ambiguidade.

Trabalho de Desali, representado pela Am Galeria (Foto: Divulgação)

BELO HORIZONTE
Primeira Vez
De 28/7 e 29/7, Lemos de Sá Galeria de Arte, Av. Canadá, 147 | lemosdesagaleria.com.br
Localizada no bairro Jardim Canadá de Belo Horizonte, a galeria Lemos de Sá tem um espaço privilegiado. Para a exposição coletiva Primeira Vez, empresta o seu galpão de 500 m² para o grupo de galerias mineiras 10 Contemporâneo, do qual faz parte. A mostra dura o fim de semana e abriga um artista em ascenção representado por cada galeria, entre os quais estão Desali (AM Galeria), Gilson Rodrigues (dotART Galeria) e Robson Macedo (Galeria Murilo Castro).

EDITAL
II Residência Artística Internacional – OCA
Até 19/8 | dex.unb.br/convocatoria
Universidade de Brasília abre convocatória para a segunda edição da residência artística internacional do Programa OCA, destinada a artistas latino-americanos e do Caribe. O edital premiará seis pessoas com bolsas de dois mil reais para custeio de residência por um mês em Brasília, entre 24 de setembro e 24 de outubro. Os proponentes devem apresentar projetos com o tema Experiência e Cidade Na América Latina.

DiverCidade (2018), de Mundano (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Vozes Mundanas
Mundano, até 25/8, Emmathomas Galeria, Al. Franca, 1054 | emmathomas.com.br
O artivista paulistano Mundano exibe individual inédita na Emmathomas Galeria. Com curadoria de Ricardo Resende, a exposição traz 40 trabalhos entre pinturas, objetos esculturas e instalações. Quem recebe o público já na frente do espaço é a escultura de dois metros de altura Muro Social, feita com extintores de incêndio e botijão de gás. O trabalho faz crítica aos muros separatistas da sociedade contemporânea. “O grande desafio dessa mostra é manter ou permanecer com as veias de artivista, integradas e ativadas no espaço comercial de arte”, afirma o curador.

Obra em cerâmica de Rodrigo Torres (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Mr Fusion
Rodrigo Torres, de 28/7 a 25/8, SIM Galeria, Rua Sarandi, 113 | simgaleria.com
O título da individual de Rodrigo Torres, Mr. Fusion, faz referência ao artefato que converte lixo em energia do filme De Volta Para o Futuro. O artista relaciona globalização, passado e futuro em 14 peças de cerâmica. Torres pretende fazer com que o material pareça outro, como papelão, isopor e fita adesiva. As peças parecem mostrar vasos de cerâmica protegidos por materiais usado em embalagens, mas na realidade são inteiramente feitos com argila.

Banda Afrocidade (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Afrocidade
26 de Julho, Sesc Pompeia, Rua Clélia, 93 | sescsp.org.br/pompeia  
A banda bahiana Afrocidade se apresenta no Sesc Pompeia com o rapper Rincon Sapiência. O grupo nasceu em 2011 quando os músicos se conheceram em uma oficina de percussão. Influenciada por brasileiros como Ile Aiyê, Malê de Balê, Timbalada, Olodum e o nigeriano Fela Kuti, a banda reflete sobre desigualdade racial e a consciência negra.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.