seLecTs – agenda (5/3/2020)

Luso Afro Brasil, Panmela Castro, Ivan Serpa, Teresa Viana, Isabela Sá Roriz, Rodrigo Andrade, Encontro com Clarice Lispector

Da redação

Publicado em: 05/03/2020

Categoria: Agenda, Destaque

Os quatro continentes / África de Miguelzinho Dutra (Foto: Divulgação)

BOTUCATU
Luso Afro Brasil – Encontros: Arte, História e Memória
Exposição coletiva, até 13/9, Pinacoteca Fórum das Artes de Botucatu, R. Gen. Teles, 1040 | descubrabotucatu.com/locais/pinacoteca-forum-das-artes
Cerca de 400 obras do Museu Afro Brasil são apresentadas em Botucatu, no interior de São Paulo, na maior mostra já realizada pela instituição em outra cidade. Com curadoria de Emanoel Araújo, fotografias, esculturas, gravuras, documentos e objetos produzidos desde o século 18 compõem um amplo panorama da história dos negros no Brasil. 

Retratos Relatos 009 (2019), de Panmela Castro (Foto: Divulgação)

RIO DE JANEIRO
Retratos Relatos
Individual de Panmela Castro, de 7/3 a 31/5, Museu da República, R. do Catete, 153 | museudarepublica.museus.gov.br
Desde 2019,  Panmela traduz relatos de mulheres que sofreram abusos e violências em pinturas que são baseadas em selfies enviadas por interlocutoras e pelo público. Com curadoria de Keyna Eleison, a artista responsável pela criação da ONG Rede Nami apresenta sua primeira exposição individual institucional no Rio de Janeiro, alternando obras sobre a experiência de dor e de violência com outras de caráter abstrato e atmosfera lírica, sobre temas como traição. 

Sem Título, de Ivan Serpa (Foto: Jaime Acioli)

RIO DE JANEIRO
Ivan Serpa: A Expressão Do Concreto
Retrospectiva, até 12/5, CCBB, R. Primeiro de Março, 66 | bb.com.br
Com mais de 200 obras e curadoria de Marcus de Lontra Costa e de Hélio Márcio Dias Ferreira, a exposição apresenta a trajetória do artista carioca Ivan Serpa, expandindo a compreensão da sua obra para além de seu período concreto. Entre as peças que estão expostas, há  trabalhos abstratos e  informais, de tendência óptica e, ainda, exemplares do início de sua produção, quando Serpa lidava com um vocabulário expressivo, representando figuras agônicas ou em cenas de erotismo.  

Algo Inevitavelmente Nos Escapa (2020), de Isabela Sá Roriz (Foto: Pat Kilgore)

RIO DE JANEIRO
A Vulnerabilidade Da Solidez
Individual de Isabela Sá Roriz, de 9/3 a 30/5, Simone Cadinelli Arte Contemporânea, R. Aníbal de Mendonça, 171 | simonecadinelli.com
Em um prédio desocupado, anexado à galeria Simone Cadinelli, a artista Isabela Sá Roriz apresenta uma instalação inédita na qual materiais como cera, látex e silicone são apresentados em seus estados disformes de solidificação ou derretimento, gerando um contraste com a ortogonalidade da arquitetura. A mostra conta com texto do curador João Paulo Quintella, que pesquisa a relação entre a ocupação de espaços desativados da cidade e intervenções artísticas. 

Abamóvel (2020), de Myriam Glatt (Foto: Divulgação)

RIO DE JANEIRO
Arquiteturas Instáveis
Individual de Myriam Glatt, de 11/3 a 18/4, Galeria Maria de Lourdes Mendes de Almeida | candidomendes.edu.br
Myriam Glatt produz assemblages e esculturas com papelão recortado e pintado. Em sua individual na Galeria Maria de Lourdes Mendes de Almeida, a artista apresenta dez obras de grandes dimensões, que ocupam o chão e as paredes da galeria. Com texto crítico de Paulo Sérgio Duarte, a exposição explora as ideias de desgaste e acúmulo, transitando entre o rigor da geometria e as contingências do tempo sobre este material. 

Feltragem (2019), de Teresa Viana (Foto: Romulo Fialdini)

RIBEIRÃO PRETO
Pensamentos Pictóricos
Individual de Teresa Viana, de 13/3 a 8/5, MARP, R. Barão do Amazonas, 323 | marp.ribeiraopreto.sp.gov.br
Contemplado pela Funarte  no Prêmio de Artes Plásticas Marcantonio Vilaça, em sua 9ª edição, o projeto de Teresa Viana para o Museu de Arte de Ribeirão Preto consiste em pinturas com encáustica e peças feltradas, explorando a linguagem em seus aspectos táteis e objetuais. Composições informes, campos de cor que se aglutinam e uma sensação de fluxo temporal e material estão entre os elementos do vocabulário criado por Viana, complementando o título da mostra. 

Tag (2020), de Rodrigo Andrade (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Criaturas Ornamentais
Individual de Rodrigo Andrade, até 28/3, Galeria Millan, R. Fradique Coutinho, 1416 | galeriamillan.com.br
O artista apresenta uma individual na qual pinturas e um vídeo são compostos por formas que remetem à botânica, à arquitetura, a símbolos e elementos gráficos. O resultado é um vocabulário no qual essas e outras referências do universo de formas orgânicas e decorativas transitam livremente entre interações internas e possíveis associações com o mundo.

A fotografia I Am Light #12, de Gabriel Wickbold

SÃO PAULO
Gabriel Wickbold 2020
Retrospectiva, de 9/3 a 23/5, MAB Faap, R. Alagoas, 903 | faap.br
Gabriel Wickbold é fotógrafo, galerista e empresário. Os últimos 12 anos de sua produção fotográfica abordam questões como sustentabilidade, corpo, tecnologia e conectividade por meio de imagens distorcidas digitalmente, resultando em cores extravagantes que perdem sua conexão com o índice real. A retrospectiva é um desdobramento do livro homônimo, lançado em 2019, e ocupa as cinco salas do museu da Faap. 

Imagem de divulgação da exposição Encontro Com Clarice Lispector (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
A Imagem e a Palavra – Encontro com Clarice Lispector
Exposição coletiva, de 9/3 a 30/4, Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, rua da Biblioteca, 21 | prceu.usp.br
Como forma de levantar discussões sobre a produção artística de mulheres no mês em que se comemora este gênero e de celebrar o centenário de Clarice Lispector, a aquarelista Altina Felício convidou 33 artistas para apresentar obras em diálogo com a escritora ucraniana naturalizada brasileira. São gravuras, pinturas, desenhos e esculturas que traduzem experiências presentes na literatura de Lispector, levantando o debate sobre a possível especificidade da experiência feminina. A exposição é parte da série A Imagem E A Palavra, na qual a Biblioteca Mindlin apresenta obras de artes visuais em diálogo com importantes autores, como Jorge Amado e Mário de Andrade. 

Fetos IV, de Lídia Lisboa (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Como Se Faz Uma Tribo
Exposição coletiva, de 7/3 a 19/4, Galeria Tribo, Rua Cesário Mota Júnior, 281 | galeriatribo.com
A Galeria Tribo apresenta uma coletiva com os novos artistas representados pelo espaço. São eles: Ana Curioso, Angela Fernandes, Fabio Benetti, Janete Silverio, Lidia Lisboa, Luciana Monteiro, Rogerio Morais Martins, Rosangela Sevilha, Sally Barboza e Victor Grizzo. Os dez jovens trabalham com questões que abordam a memória, o corpo e a paisagem nas mais diversas linguagens, do vídeo à pintura. 

Vista da exposição Quando nós estamos? O Tempo e o Prêmio EDP nas Artes, no Instituto Tomie Ohtake (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Carreira de artista?
Debate, 10/3 às 19:30 hrs, Instituto Tomie Ohtake, Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 | institutotomieohtake.org.br
Inaugurando o 7º Prêmio EDP nas Artes, destinado a artistas entre 18 e 29 anos, o Instituto Tomie Ohtake apresenta um debate com a participação das artistas Ana Almeida, Carla Chaim e Leda Catunda e mediação de Theo Monteiro, membro do Núcleo de Pesquisa e Curadoria do Instituto. O objetivo é discutir o percurso dessas artistas, suas relações com o mercado, além dos limites e das potencialidades de compreender o artista como profissional que possui uma carreira programática a ser cumprida.  

Foto de divulgação da exposição Muda, na CAL UnB (Foto: Divulgação)

BRASÍLIA
Muda
Exposição coletiva, de 10/3 a 1/5, CAL UnB, SCS Q. 4 Sala 103 | acervocal.unb.br
Com participação de Ananda Giuliani, César Becker, Forças Amadas da Arte, Isadora Dalle, Lara Ovídio, Luciana Ferreira, Luciana Paiva, Ludmilla Alves, Maria Eugênia Matricardi e RUT Solar, a Casa da Cultura da América Latina da Universidade de Brasília apresenta uma exposição coletiva, com artistas selecionados via edital, que busca discutir a multiplicidade de pontos de vistas e de vozes. Com curadoria de Ananda Giuliane, Isadora Dalle e Ludmilla Alves, que também participam da mostra, o projeto estabelece uma espécie de constelação por meio das diversas associações entre obras, linguagens e assuntos. 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.