Agenda cultural da semana (6/6/2019)

Julio González, Têxteis Pré-colombianos, Guga Szabson, Jonas Mekas, Eustáquio Neves, Luiz Paulo Baravelli, Renato Rios, Miguel Rio Branco, Eduardo Navarro, Nazareth Pacheco

Da redação
Mão Inclinada (1937) obra de Julio González (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Julio González – Espaço e Matéria
Individual, até 4/8, Instituto Tomie Ohtake, Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 | institutotomieohtake.org.br
Com curadoria de Elena Llorens, a mostra reúne 70 trabalhos, entre esculturas, desenhos, pinturas, fotografias e documentos de um dos pioneiros no uso do ferro na escultura moderna. Esta é a primeira retrospectiva do artista espanhol no Brasil e apresenta um amplo panorama de sua vida e obra em diversas etapas de desenvolvimento do trabalho.

Fragmento de tecido de Nasca (100 a.C.) (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Têxteis Pré-colombianos
Exposição, 14/6 a 28/7, Masp, Av. Paulista, 1578 | masp.org.br
Organizada por Marcia Arcuri, curadora adjunta de arte pré-colombiana no Masp, a mostra apresenta uma produção feita majoritariamente por mulheres andinas antes das invasões europeias no continente. Os tecidos revelam a diversidade de técnicas e visões de mundo desenvolvidos pelos povos pré-hispânicos. A exposição é parte de um regime de comodato do museu com a coleção Landmann e tem o intuito de fortalecer o debate público sobre tradição, memória e colonização

O Começo de Uma Coisa Maior (2018) obra de Guga Szabzon (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
O Começo de Uma Coisa Maior – E de Um Dilema
Individual de Guga Szabson, 6/6 a 18/7, Galeria Superfície, rua oscar freire, 240 | galeriasuperficie.com.br
A artista dá prosseguimento à sua prática com a costura sobre papeis, feltros e tecidos mais leves. Em seus trabalhos, Guga Szabson articula referências a mapas, pautas e diversos momentos da história da abstração, com um interesse por experiências íntimas e subjetivas. A mostra conta com curadoria de Galciani Neves.

Frame do vídeo Reminiscências de Jonas Mekas (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Programa Jonas Mekas
Mostra de vídeo, 11/6 a 16/6, Sesc Paulista, Avenida Paulista, 119 | sescsp.org.br/avenidapaulista
Jonas Mekas foi um cineasta, crítico, curador e conservador de filmes que atuava em diferentes frentes do cinema experimental para produzir narrativas autobiográficas e retratos da vida cotidiana em curta-metragens de vanguarda. Além da exibição de seus filmes, a mostra conta com um curso ministrado por Patrícia Mourão sobre a obra do cineasta e um bate-papo com Priscyla Bettim e Theo Duarte sobre um de seus documentários. Ingressos vão de R$5 a R$17.

Arqueologia do Poder (2019), obra de Paul Setúbal (Foto: Paul Setúbal)

SÃO PAULO
29ª Edição do Programa de Exposições 2019
Exposição coletiva, até 28/8, CCSP, Rua Vergueiro, 1000 | centrocultural.sp.gov.br
Entre os selecionados para a mostra do programa de exposições do Centro Cultural São Paulo de 2019 estão Carolina Cordeiro, Caroline Valansi , Edilson Parra, Evandro Prado, Julia Panadés, Paul Setúbal e Rafael Vilarouca, que trabalham com diferentes linguagens e abordagens, mas têm de fundo uma reflexão e uma crítica ao momento social e político atual. Os artistas contam com acompanhamento do grupo de crítica do Centro Cultural e expõem junto com Virgínia de Medeiros, artista convidada pelo programa este ano.

Livro de artista de Eustáquio Neves (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Aberto pela Aduana – Livro de Artista
Individual de Eustáquio Neves, Até 7/7, Museu Afro Brasil, Av. Pedro Álvares Cabral Portão 10 | museuafrobrasil.org.br
Esta é a segunda individual do fotógrafo mineiro no Museu Afro Brasil. A exposição reúne materiais de arquivo, colagens e desenhos que discutem as violências contra a população negra de forma múltipla, associando experiências individuais e coletivas, históricas e atuais.

Fotografia de Letizia Battaglia em que crianças brincam com as armas que receberam de presente dos pais no 2 de novembro, dia dos mortos, Palermo (1986)

SÃO PAULO
Conversa na Galeria com Leandro Demori
Debate, 11/6, às 18:30, IMS, Avenida Paulista, 2424 | ims.com.br
Como parte da programação paralela da exposição Letizia Battaglia: Palermo, o Instituto Moreira Salles de São Paulo promove uma conversa com Leandro Demori, editor-executivo do jornal The Intercept Brasil, que também colaborou com o catálogo da exposição. Senhas serão distribuídas uma hora antes do evento.

Fábrica de Poeira (1982) obra de Luiz Paulo Baravelli (Foto: Cortesia Galeria Marcelo Guarnieri)

SÃO PAULO
Luiz Paulo Baravelli, individual
Renato Rios, individual
De 8/6 a 3/8, Galeria Marcelo Guarnieri, Alameda Lorena, 1835 |
galeriamarceloguarnieri.com.br

Na sala 1 da galeria, estará a terceira exposição individual de Luiz Paulo Baravelli em sua sede de São Paulo com pinturas e objetos produzidos entre a década de 1960 até 2017 em mármore, madeira e materiais industriais, em uma lógica de imagens-objetos de forte apelo pictórico. Na abertura da mostra também será lançado um fac-símile de um de seus cadernos de desenho. Na sala 2, o jovem Renato Rios apresenta séries de pinturas nas quais mistura sua prática pictórica, que consiste na alternância entre áreas de cores neutras e campos de cores saturadas, com recursos da colagem e do desenho para produzir imagens de figuras solitárias em ambientes quase vazios ou imagens de caráter simbólico e arquetípico.

Preto e Rosa, fotografia de Miguel Rio Branco

SÃO PAULO
Maldicidade
Individual de Miguel Rio Branco, até 27/7, Galeria Luisa Strina, Rua Padre João Manuel, 755 | galerialuisastrina.com.br
A mostra reúne cerca de 20 obras de diferentes períodos da produção do artista, apresentando o ambiente urbano ora com rigor formal, ora com denúncias diretas de suas mazelas em diferentes cidades no Brasil e outros países. Algumas das imagens da série que intitula a exposição haviam sido anteriormente apresentadas na forma de um livro editado pela Cosac Naify. Na abertura da exposição, aconteceu o lançamento de um novo livro, editado pela Taschen, que aborda a trajetória do artista.

 

Desenho de Eduardo Navarro (Foto: Eduardo Navarro)

SÃO PAULO
Predição Instantânea do Tempo
Individual de Eduardo Navarro, 15/6 a 27/7, Pivô, Avenida Ipiranga 200 | pivo.org.br
Em sua primeira individual no Brasil, o argentino Eduardo Navarro apresenta uma série de roupas confeccionadas em nylon nas quais foram adaptadas birutas, fazendo dos trajes uma pequena estação meteorológica que indica a direção dos ventos. Em parceria com a coreógrafa Zélia Monteiro, o artista desenvolveu uma performance que de tempos em tempos será ativada por bailarinos e pelo público. Fora destes períodos, as roupas estarão dispostas no espaço expositivo, que ficará com as janelas abertas para que o vento atue no projeto.

Dele (2018), obra de Nazareth Pacheco (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Registros/Records
Individual de Nazareth Pacheco, até 15/6, Galeria Kogan Amaro, Alameda Franca, 1054  | galeriakoganamaro.com
Em sua primeira individual na galeria, a artista Nazareth Pacheco apresenta obras de diferentes momentos de sua produção, mostrando seu interesse pela discussão sobre as diversas formas de violência e intervenção no corpo feminino, entrelaçando experiências biográficas e críticas sociais. Registros de exames, objetos cirúrgicos e fotografias são articulados em esculturas e instalações construídas com técnicas artesanais, em um contraste abrupto entre os dois universos. Na abertura da mostra foi lançado um catálogo que abrange os mais de 30 anos de sua produção.

Imagem de divulgação do quinto Fórum Latino-Americano de Fotografia (Foto: Reprodução)

SÃO PAULO
Fórum Latino-Americano de Fotografia
Debates, de 13 a 16/6, Itaú Cultural, Avenida Paulista, 149 | itaucultural.org.br
O Itaú Cultural promove a quinta edição do fórum destinado a promover um amplo debate sobre os usos, desdobramentos e funções da fotografia no contexto latino-americano. Entre as atividades estão palestras com artistas, curadores e pesquisadores, leituras de portfólio e oficinas de edição. Confira a programação completa aqui.

 

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.