seLecTs – agenda da semana (10/10/18)

#elenão, Anna Bella Geiger, Stephan Doitschinoff, Abre Alas 15, Hugo Houayek, Arte Atual 2018, Iberê Camargo e Francisco Stockinger

Da Redação
Detalhe de Victorian Madi #2 (2017), pintura de Ad Minoliti (Foto: Divulgação)

LONDRES
#elenão
Até 2/11, Lamb Arts, 10 White Horse Street | lamb-arts.com
“Essa exposição é sobre a perda da linguagem”, escreve a curadora Kiki Mazzucchelli sobre a coletiva #elenão, montada na Lamb Arts, em Londres. A mostra reúne obras de 13 artistas, como Cinthia Marcelle, Hudinilson Jr. e Martha Araújo, em uma clara declaração sobre o cenário político brasileiro, em que #elenão se tornou símbolo para a luta contra a ascenção do candidato à presidente Jair Bolsonaro (PSL). “(…) Eu optei por um não-título. Uma hashtag. Até que a linguagem seja possível novamente”.

Local Da Ação – 1500-2006, de Anna Bella Geiger (Foto: Divulgação MAST)

RIO DE JANEIRO
Anna Bella Geiger – Local de Ação
Até 27/1/2019, Museu de Astronomia e Ciências Afins, Rua General Bruce, 586 | mast.br
Em diálogo com pesquisas e o acervo do Museu de Astronomia e Ciências Afins, Anna Bella Geiger mostra 12 gravuras em individual. A artista desde 1980 faz trabalhos relacionados a mapas e usa elementos como projeção, escala e generalização para elaborá-los. “Tenho utilizado mais frequentemente duas representações: a de cartogramas de áreas contíguas — os mapas topológicos — e a projeção Mercator. Os territórios escolhidos são o Mundo (Mapa Mundi), a América Latina e o Brasil”, conta Geiger.

Pequena Almofada Rosa (2017), de Hugo Houayek (Foto: Divulgação)

RIO DE JANEIRO
Cimento Manchado de Batom
Individual de Hugo Houayek, até 10/11, Simone Cadinelli, Rua Aníbal de Mendonça, 171 | simonecadinelli.com
Hugo Hayek apresenta individual com curadoria de Raphael Fonseca. Em seus trabalhos, o artista trocou a tinta por esmalte de unha e muitas camadas de batom. Dessa maneira Houayek busca encarar a tela como uma pele, usando materiais corriqueiramente usados para cobrir o corpo. “Toda pintura seria um corpo maquiado”, diz.

EDITAL
Abre Alas 15
Inscrições até 9/11/2018 | agentilcarioca.com.br
Até 9 de novembros, artistas e/ou coletivos podem se inscrever no edital Abre Alas 15 para expor trabalhos nos espaços da galeria A Gentil Carioca, no Rio de Janeiro. Interessados devem enviar portfólio digital, proposta para a exposição,telefone e/ou email, currículo e endereço ao email abrealas15@gmail.com. Serão selecionados 20 proponentes para participar de mostra coletiva entre 23 de fevereiro e 30 de março de 2019. Para mais detalhes, acesse o edital aqui.

Sem Título (2018), de Marcela Cantuária (Foto: Eduardo Ortega, Cortesia Fortes D’Aloia & Gabriel)

SÃO PAULO
Crônicas Urgentes
De 16/10 a 21/12, Fortes D’Aloia & Gabriel, Rua Fradique Coutinho, 1500 | fdag.com.br
A exposição reúne obras de Maxwell Alexandre, Marcela Cantuária e Victor Mattina, um trio de pintores cariocas. Os artistas, cada um a sua maneira, revelam histórias e personagens que até agora foram marginalizados. Alexandre produz narrativas pictóricas diante de sua vivência na Rocinha, onde nasceu. Cantuária reimagina episódios históricos, o cotidiano do Rio e narrativas femininas. E Mattina parte de fotografias para criar imagens sobrepostas e conflitantes.

Trabalho de Cristiane Mohallhem (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
O Lugar Das Coisas É Onde as Coisas Querem Estar, Thais Stoklos e Cristiane Mohallem
Liquified Summer, Valéria Weber
De Volta Ao Mar
, Renan Manga
Até 13/11, Arte Hall Galeria de Arte, Rua Cônego Eugenio Leite, 240 | artehall.com.br
A galeria Arte Hall abre três exposições simultâneas. A mostra das artistas Thais Stoklos e Cristiane Mohallem, com texto crítico de Carollina Lauriano, exibe trabalhos que exploram têxteis e ofícios manuais. Liquified Summer traz um extrato da exposição que Valéria Weber mostrou no Devonport Guildhall na Inglaterra. E De Volta Ao Mar, de Renan Manga, exibe pinturas e prints derivados de uma pintura live realizada este mês no muro externo da galeria com a ajuda de crianças.

Coração Retíssimo (2018), serigrafia de Stephan Doitschinoff (Foto: Cortesia do Artista)

SÃO PAULO
Coração Retíssimo
Gravura de Stephan Doitschinoff, 16/10, 19h, EBAC, Rua Mourato Coelho, 1404 | ebac.art.br
O artista paulistano Stephan Doitschinoff lança na próxima terça-feira a serigrafia Coração Retíssimo na Escola Britânica de Artes Criativas (EBAC). O trabalho tem nove cores e terá 55 exemplares numerados e assinados. A gravura traz diferente leitura sobre a imagem religiosa do coração cristão envolto por coroa de espinhos, que tradicionalmente representa o sofrimento de Cristo e a elevação espiritual. No lançamento, o artista participa de conversa sobre Processo de Produção com Rogério Maciel, do Estúdio Elástico, e mediação de Roger Basseto.

Trabalho de Adriano Motta, Cadu, Berliner e Vivacqua, 2017 (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Projeto Cavalo: Quadrivium 8 Patas
Arte Atual 2018, até 20/11, Instituto Tomie Ohtake, Av. Faria Lima, 201 | institutotomieohtake.org.br
Os artistas Adriano Motta, Cadu, Eduardo Berliner e Paulo Vivacqua exibem uma produção coletiva em Projeto Cavalo: Quadrivium 8 Patas. A exposição foi concebida em um ano a partir do programa Arte Atual do Instituto Tomie Ohtake, destinado a pesquisas artísticas de caráter experimental. Depois de apresentada no instituto, a mostra será exibida no espaço Jacarandá no Rio de Janeiro.

Retrato de Francisco Stockinger pintado por Iberê Camargo (Foto: Reprodução)

SÃO PAULO
Iberê Camargo e Francisco Stockinger
Até 30/11, Galeria Frente, Rua Dr. Melo Alves, 400 | galeriafrente.com.br
Com 128 trabalhos, a exposição aborda a relação de amizade entre Iberê Camargo e Francisco Stockinger. “Fragmentos de mundo são apreendidos ou, ainda, disparados, por Francisco Stockinger e Iberê Camargo de modos distintos”, aponta a crítica de arte Maria Beatrice Trujillo. “Ao se aproximarem, dizem da retenção da memória, seja ela afetiva – como os brinquedos de infância de Iberê – ou corpórea, como os desalinhamentos físicos de um sobrevivente da miséria social, em Stockinger” continua.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.