seLecTs – agenda da semana (18/4/2019)

Arte Veículo, Guilherme Peters, Singspiele, Miguel Bakun, Vik Muniz, Augustin Rebetez, Pixinguinha

Da redação
Aretha Sadick e Explode o Verão (Foto: Divulgação)

SANTOS
ARTE_VEÍCULO
Exposição coletiva, até 28/7, Sesc Santos, Rua Conselheiro Ribas, 136 | sescsp.org.br/santos
A exposição parte de uma ampla pesquisa desenvolvida pela curadora Ana Maria Maia que investiga como os artistas atuaram e interviram na imprensa ao longo da história.  Uma primeira versão foi apresentada em 2018 no SESC Pompeia e agora segue itinerância para Santos. A mostra reúne 100 trabalhos de 40 artistas e grupos de diversas gerações, entre eles 3nós3, A revolução não será televisionada, Antonio Manuel, Aretha Sadick e Mama Jo, Cildo Meireles, Contrafilé/Mico, Cristina Ribas, Daniel Lima,Frente 3 de fevereiro, Glauber Rocha, Jac Leirner,  Lenora de Barros, Leonilson,  Márcia X., Nuno Ramos, Olhar Eletrônico, Paulo Bruscky, Vitor Cesar, Yuri Firmeza, entre outros.

Harare (2016), de Guy Tillim. (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Revista ZUM #16
Lançamento 23/4, às 19h30, IMS Paulista, Av. Paulista, 2424  | ims.com.br
Instituto Moreira Salles lança na terça-feira, 23, às 19h30 a nova edição da revista ZUM. Por ocasião do lançamento acontece uma conversa aberta mediada pela jornalista Fernanda Mena com Camila Falcão, que colaborou com a edição, e a ativista Amara Moira. A entrada é gratuita e serão distribuídas senhas a partir das 18h30.

Frame do filme Le Retour des Sans-Culottes (2013-2016) Guilherme Peters (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Não pense em crise, trabalhe!
Individual de Guilherme Peters, de 23/4 a 25/5, Galeria Vermelho, Rua Minas Gerais, 350 | galeriavermelho.com.br
Em sua terceira individual na Galeria Vermelho, Guilherme Peters apresenta aquarelas, instalações, uma performance e o filme Le Retour des Sans-Culottes, na Sala Antônio, destinada a mostra de filmes dentro do espaço da galeria. Peters parte das manifestações de 2013 para analisar seus desdobramentos no contexto político atual, misturando referências de diferentes momentos-chave sobre a situação social no país para discutir a história como um processo cíclico.

3o Ato, O Verso (Foto: Fábio Audi)

SÃO PAULO
3º Ato
Exposição coletiva, até 22/4, Museu do Louvre Pau-brazyl, Avenida São Luís, 192 | louvrepaubrazyl.org
Com curadoria de Jéssica Varrichio e Guilherme Giufrida, a exposição conta com a participação de Laura Belém, Lawrence Weiner, Pontogor, Sandra Gamarra, Tetine, entre outros artistas que ocupam um terreno abandonado pertencente à USP na Rua da Consolação. Em uma série de performances e intervenções que discutem espaço urbano e especulação imobiliária, a exposição faz ecoar vozes escondidas por trás das fachadas dos prédios, bem como expandir a experiência com a cidade, liberando outras performatividades e arqueologias.

Cenário do espetáculo (Foto: S. Rouaud)

SÃO PAULO
Singspiele: Nas Tramas Da Pluralidade E Da Multiplicidade
Espetáculo, 23 e 24/4, Sesc Santo Amaro, Rua Amador Bueno, 505| sescsp.org.br/santoamaro
O espetáculo francês Singspiele, com concepção de Maguy Marin e interpretação de David Mambouch, analisa as complexidades da formação de identidade na experiência humana, relacionando a singularidade das vivências individuais com sua possibilidade de universalização. Ingressos: R$ 30,00 (inteira); R$ 15,00 (estudantes, +60 anos e aposentados, pessoas com deficiência e servidores da escola pública) e R$ 9,00 (Credencial Plena válida: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculados no Sesc e
dependentes).

Corpo, Negritude e Discursos em Dança-Performance com Luciane Ramos-Silva (Foto:Daisy Serena)

SÃO PAULO
Corpo, Negritude E Discursos em Dança/Performance
Curso, 20 e 27/4, Instituto Tomie Ohtake, Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 | institutotomieohtake.org.br
A artista da dança, antropóloga e educadora Luciane Ramos-Silva ministra Corpo, Negritude E Discursos Em Dança/Performance no Espaço do Olhar no Instituto Tomie Ohtake. O curso pretende entrelaçar propostas práticas e leituras que relacionam a normatização social dos corpos e discussões identitárias, que possibilitam pensar sobre outros comportamentos e experiências. Vagas: 15. Valor: R$ 380,00 

Pinheiros e Paiol (sem data), de Miguel Bakun (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Aprendendo com Miguel Bakun: Subtropical
Coletiva, 24/4 a 26/5Instituto Tomie Ohtake, Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 | institutotomieohtake.org.br
A exposição, com curadoria de Luise Malmaceda e Paulo Miyada, tem como eixo central a obra do artista paranaense Miguel Bakun (1909-1963), que é colocada em diálogo com outros artistas como Lucas Arruda, Iberê Camargo, Volpi, Caio Reisewitz e Marcelo Moscheta. A mostra apresenta uma visão e uma reflexão sobre a representação da paisagem brasileira por um outro ponto de vista que diverge da ideia de exuberância tropical ou exótica e se aproxima dos lugares de clima subtropical do país.

Saint Lucy (2019), de Vik Muniz (Foto:Everton Ballardin)

SÃO PAULO
Imaginária
Individual de Vik Muniz, até 20/5, visitas por agendamento colecao@cijy.com.br
A 3ª edição do projeto Caixa de Pandora, em que artistas contemporâneos são convidados a intervir no espaço e no acervo da Coleção Ivani e Jorge e Yunes, exibe trabalhos de Vik Muniz, com curadoria da Kura. O artista apresenta fotografias que reproduzem imagens sacras na Capela e na Sacristia da casa onde está a coleção.

Casario (sem data), Alfredo Rizzotti. (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Entre Artes E Ofícios, Centros E Arrabaldes
Exposição coletiva, de 23/4 a 28/5, Galeria André, Rua Estados Unidos, 2.280 | galeriandre.com.br
Com curadoria de Mario Gioia, a mostra reúne cerca de 50 obras do Grupo Santa Helena, formado por artistas do século 20 de origem proletária interessados em pintura, desenho e modelo vivo, e um grupo de Nipo-brasileiros. O curador destaca que são pontos em comum entre os dois grupos “a origem imigrante, o trabalho árduo e distante dos salões da sociedade paulistana mais estabelecida, a formação técnica, sobretudo no Liceu de Artes e Ofícios, a vivência no Centro da cidade e passeios em grupo para pintura ao ar livre”.  Além desta, outras exposições serão realizadas ao longo do ano para celebrar os 60 anos da galeria.

Oficina de capoeira Escola Mutungo de Capoeira Angola (Foto: Reprodução)

SÃO PAULO
Musicalidades na diáspora
Oficina, 20/4, Escola de Capoeira Angola Mutungo, Rua Joaquim Machado 214 | escolamutungo.wixsite.com
Em uma vivência ministrada por Mestre Zelão, a Escola Mutungo de Capoeira Angola propõe uma relação entre experiência corporal, identidade e revisão de construções históricas e sociais incorporadas em movimentos, ocupação do espaço e uso do tempo. Contribuição voluntária, valor sugerido R$20,00.

Frame da videoanimação Sem Título (2014), de Augustin Rebetez (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Estremecer Auroras
Individual de Augustin Rebetez,  até 27/7, Sesc Consolação, Rua Dr. Vila Nova, 245 | sescsp.org.br/consolacao
O suíco Augustin Rebetez (1986) apresenta uma instalação site-specific em que personagens, máquinas e imagens povoam o espaço de convivência do Sesc Consolação. A individual tem curadoria de Adelina von Fürstenberg.

Pixinguinha em casa. (Foto: Walter Firmo, Acervo IMS)

RIO DE JANEIRO
Pixinguinha – Naquele tempo, hoje e sempre
Exposição histórica, de 23/4 a 3/11, IMS Rio, Rua Marquês de São Vicente, 476 | ims.com.br
Desde 2000, o IMS guarda um acervo com partituras, objetos pessoais e instrumentos que pertenceram ao músico Alfredo da Rocha Vianna Filho, conhecido como Pixinguinha. Nessa mostra, com curadoria de Luiz Fernando Vianna, esse acervo estará em exposição, aproximando o público do universo e do contexto do compositor de célebres canções, como Carinhoso. A mostra será inaugurada no dia Nacional do Choro.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.