seLecTs – agenda da semana (21/11/2019)

Marcia Pastore, Tony Cragg, Franz Weissmann, Anna Maria Maiolino, Anna Bella Geiger, Gretta Sarfaty, Arthur Chaves, Alan Adi

Da redação
Linha D'Água (2019) de Marcia Pastore (Foto: Romulo Fialdini)

SÃO PAULO
Contracorpo
Retrospectiva de Marcia Pastore, de 23/11 a 6/4/2020, Pina Estação,  Largo General Osório, 66  | pinacoteca.org.br 
Em suas três décadas de produção, a artista Marcia Pastore lidou com a arquitetura, a escultura e o corpo como formas de ativar as relações de força entre a matéria e o espaço. Sua prática trata sobre a natureza dos materiais, sem mediações ou preparações, como projetos ou desenhos. Com curadoria de Ana Maria Belluzzo, sua retrospectiva na Pina Estação inclui quatro obras inéditas com intervenções diretas no prédio do espaço, como a eliminação de paredes falsas e alterações no teto para a suspensão de peças. 

Outspan (2008) de Tony Cragg (Foto: Charles Duprat)

SÃO PAULO
Espécies Raras
Individual de Tony Cragg, até 1/3/2020, MuBE, Rua Alemanha, 221 | mube.space
Tony Cragg é parte de uma geração de artistas britânicos que se debruçam sobre a escultura como principal linguagem, trabalhando tanto com materiais clássicos, quanto com outros próprios do mundo contemporâneo. Sua retrospectiva no Brasil traz obras de sua coleção, com 43 esculturas de grandes dimensões e 70 desenhos produzidos desde os anos 1980.

Franz Weissmann com as maquetes em seu ateliê (Foto: Wilton Montenegro)

SÃO PAULO
Franz Weissmann: O Vazio Como Forma
Individual, até 9/2/2020, Itaú Cultural, Avenida Paulista, 149 | itaucultural.org.br
Com mais de 800 trabalhos, produzidos entre os anos 1940 e o início do século 21, a retrospectiva ocupa os três andares da instituição em São Paulo, de forma não cronológica, por agrupamentos semânticos. O maior número de obras na exposição são maquetes de projetos, realizados e não realizados.

Body Works III (1977) de Gretta Sarfaty (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Dos nossos espaços vazios internos
Individual de Gretta Sarfaty, até 2/2/2020, Central Galeria, R. Bento Freitas, 306 | centralgaleria.com 
O título da individual de Gretta Sarfaty é apropriado de um texto da historiadora da arte Linda Nochlin, no qual ela discute a baixa representatividade de mulheres no campo da arte. Sarfaty transita entre pintura, performance e fotografia, para discutir seu corpo em relação a um sistema machista, buscando no prazer e na intuição formas de driblar estruturas de opressão. 

Glu Glu (1967) de Anna Maria Maiolino (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Anna
Exposição de Anna Maria Maiolino e Anna Bella Geiger, de 23/11 a 20/12, Galeria Base,  Av. 9 de Julho, 5593/11 | galeriabase.com
Com curadoria de Paulo Azeco, a exposição apresenta aproximações e diferenças entre as artistas Anna Maria Maiolino e Anna Bella Geiger. São abordadas suas passagens por Nova York entre os anos 1960 e 1970, o trânsito entre a abstração e a linguagem pop, assim como o posicionamento político das duas artistas, ao comentar sobre as estruturas machistas e de poder em relação, a partir de um universo íntimo. 

Detalhe de Migrantes (2016) de Alan Adi (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Canastra da Emília, individual de Arthur Chaves 
Por Ser Lá, individual de Alan Adi, de 27/11 a 25/2/2020, Galeria Superfície, Rua Oscar Freire, 240  | galeriasuperficie.com.br
O baú da personagem Emília, de Monteiro Lobato, era um depósito de materiais recolhidos pela boneca falante, um campo fértil para suas memórias e imaginação. Esta é a metáfora de partida para a individual de Arthur Chaves, que utiliza tecidos, plásticos e resíduos industriais para produzir obras de composições precárias, que sugerem algo em constante transformação. Já na exposição de Alan Adi, capas de discos de música popular são usados como suporte para a construção de uma narrativa sobre as migrações e a paisagem humana do Brasil. 

O IAB (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Leilão de Parede IAB
Evento Beneficente, de 21 a 24/11, IAB, Rua Bento Freitas, 306, e Escola da Cidade, Rua General Jardim, 65 | facebook.com/events
A partir de uma parceria entre a Escola da Cidade e a Central Galeria, o IAB promove um leilão de parede, cuja renda arrecadada será revertida para as atividades da próxima Bienal de Arquitetura, evento pelo qual a instituição é responsável. As obras são leiloadas com até 70% do valor de mercado e entre os artistas participantes estão André Ricardo, Chico Togni, Dudi Maia Rosa, Frederico Filippi, Guga Szabzon, João Gg, Laura Vinci e Yuli Yamagata.

Sem Título (1966) de Liuba (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Animal
Exposição coletiva, de 21/11 a 8/2/2020, Galeria Marcelo Guarnieri, Alameda Lorena, 1835 | galeriamarceloguarnieri.com.br
Com texto de apresentação da pesquisadora Anette Hoffmann, a exposição conta com trabalhos de Ana Paula Oliveira, Liuba, Lygia Clark, Rodrigo Braga, Tatiana Blass, entre outros artistas que já retrataram ou trabalharam com animais em suas produções. Obras realizadas desde os anos 1930 até o presente, em diversas linguagens, oferecem um panorama das diversas relações de consumo, exploração ou até mesmo afeto entre humanos e animais ao longo da história. 

Desenho (2012) de Thiago Honório (Foto: Eduardo Fraipont)

SÃO PAULO
Paris Em Chamas, exposição coletiva
51ª Anual FAAP, exposição coletiva, até 9/2/2020, MAB Faap, Rua Alagoas, 903 | faap.br/
A exposição Paris Em Chamas reúne obras pertencentes ao MAB de alunos e professores que fizeram parte da residência Cité Des Arts, parceira da residência da FAAP. Entre os participantes estão Thiago Honório, Amanda Mei, Henrique Cesar e Rodolpho Parigi. A mostra Anual da FAAP apresenta trabalhos de alunos selecionados via edital, um modelo típico dos salões de arte. Esta edição teve um comitê de seleção formado por Andrea Tavares, Monica Barth, Nancy Betts e Marcos Moraes, que escolheram cerca de 30 alunos e 44 obras entre pinturas, esculturas e instalações.

Obra de Erika Verzutti (Foto: Ana Pigosso)

SÃO PAULO
Leilão Anual de Parede do Pivô
Evento beneficente, de 23/11 a 30/11, Pivô, Avenida Ipiranga, 200 | pivo.org.br
Anualmente, o Pivô promove um leilão de parede, que é uma das principais fontes de financiamento do espaço sem fins lucrativos localizado no centro de São Paulo. As obras leiloadas partem de 50% do valor de mercado e os lances podem ser dados ao longo da semana. Este ano, entre os artistas participantes do evento estão Alexandre da Cunha, Anna Maria Maiolino, Erika Verzutti, Jac Leirner, Leda Catunda, Lucia Koch, Marcius Galan e Tatiana Blass. 

Detalhe de Candeeiro Mágico (2019) de Sonia Gomes (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Artista: O Substantivo No Feminino
Exposição coletiva, de 27/11 a 28/2/2020, ArtEEdições galeria, Rua Estados Unidos, 1162 | arteedicoes.com.br
Com texto de Marília Borges, a exposição busca discutir a presença e a prática de mulheres no meio artístico,  em uma reunião entre obras de Sonia Gomes, Leda Catunda, Cris Rocha, Catherine Yass, Elizabeth Magill e Rachel Whiteread. Entre os pontos de contato entre elas estão as formas sinuosas em gravuras e esculturas presas nas paredes do espaço ou apoiadas sobre mesas ou diretamente no chão.

O vermelho que você vê é o mesmo que eu vejo (imagem de divulgação)

BELO HORIZONTE
O Vermelho Que Você Vê É O Mesmo Que Eu Vejo
Oficina, 23/11 às 10 hrs, Galeria Murilo Castro, Rua Benvinda de Carvalho, 60 | murilocastro.com.br
A Galeria Murilo Castro promove uma oficina com a educadora Siri Kartar para o desenvolvimento criativo de crianças. Enquanto elas experimentam os processos e exercícios propostos, os pais participam de uma roda de conversa sobre o papel do adulto ao lado da criança, promovida pela estudiosa Mari Polke. Posteriormente, em dezembro, os participantes se reunirão para apresentar e discutir os resultados do processo. 

Cabíria Festival (Imagem de divulgação)

RIO DE JANEIRO
Cabíria – Mulheres & O Audiovisual
Festival, de 22 a 26/11, Cabíria Festival, diversos locais | cabiria.com.br 
A primeira edição do festival Cabíria é uma expansão do Cabíria Prêmio de Roteiro que desde 2015 fomenta a produção de mulheres no campo do audiovisual. A programação do festival inclui debates, apresentações e estudos de caso de instituições como a Cinemateca do MAM, o Cinemaison Rio e a Fundação Casa de Rui Barbosa. O evento tem participação de roteiristas, atrizes, diretoras e produtoras. 

O duo Pedra Pomes (Foto: Divulgação)

RIO DE JANEIRO
Varanda Sonora
Apresentação, 22/11, às 19 hrs, EAV Parque Lage, R. Jardim Botânico, 414 | eavparquelage.rj.gov.br
No projeto Varanda Sonora, os professores da Escola de Artes Visuais do Parque Lage Franz Manata e Saulo Laudares convidam artistas e músicos que trabalham com experimentação sonora para apresentações na varanda da escola. A próxima edição conta com a participação do duo de arte transmídia Pedra Pomes. 

Imagem de divulgação da exposição Aparelho

PORTO
Aparelho
Exposição coletiva, até 30/12, Saco Azul Associação Cultural & Maus Hábitos, Rua Passos Manuel 178 | sacoazul.org
Com curadoria do performer Tales Frey, a exposição é uma reação de oposição ao atual governo brasileiro. O título Aparelho faz referência ao local onde a resistência de esquerda se reunia para pensar estratégias de combate durante a ditadura. Entre os 18 artistas participantes da mostra estão Alice Yura, Arissana Pataxó, DUDX, Maurício Ianês, Paul Setúbal, Paulo Aureliano da Mata e Yhuri Cruz.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.