seLecTs – agenda da semana (22/11/18)

Alberto Baraya, Mulheres no MAR, Luiz Zerbini, Rafael Alonso, Leilão do Pivô, Virginia de Medeiros, Ressaca, Laercio Redondo, Catálogo Coleção Fundação Edson Queiroz, Tridimensional na Marcos Amaro

Da Redação
Piano-partitura de Alberto Baraya (Foto: Divulgação)

RIO DE JANEIRO
Estudios Comparados de Paisaje
Individual de Alberto Baraya, até 19/1/2019, Galeria Nara Roesler, Rua Redentor, 241 | nararoesler.art
O colombiano Alberto Baraya apresenta trabalhos que colocam em xeque a noção de paisagem brasileira e os resquícios do colonialismo. A série de 20 obras deriva de visitas do artista ao Rio de Janeiro e rememora as expedições botânicas feitas por europeus durante o período colonial. No dia 25/11, às 11h, em parceria com o pianista Benjamin Taubkin, Baraya também apresenta performance pictórica-musical no Parque Lage (Rua Jardim Botânico, 414).

Polvo Portraits (Amazônia), de 2014, de Adriana Varejão (Foto: Divulgação)

RIO DE JANEIRO
Mulheres na Coleção MAR
Exposição coletiva, até abril de 2019, Museu de Arte do Rio, Praça Mauá, 5 | museudeartedorio.org.br
Recorte de obras produzidas por mulheres da coleção do Museu de Arte do Rio (MAR), com trabalhos de artistas como Louise Bourgeois, Neide Sá e Beatriz Milhazes. A curadoria da coletiva foi realizada a partir de uma colaboração entre mulheres que trabalham em todos os setores do museu. A exposição divide-se entre os cinco eixos Retrato/Representação, Corpo Político, Cidade e Paisagem, Abstrações e Poéticas.

Gemini (2018), de Luiz Zerbini (Foto: Pat Kilgore, Cortesia Fortes D’Aloia & Gabriel, SP/RJ)

RIO DE JANEIRO
Luiz Zerbini
Exposição individual, de 24/11/2018 a 19/1/2019, Carpintaria, Rua Jardim Botânico, 971 | fdag.com.br
Luiz Zerbini exibe seis pinturas inéditas, uma escultura e grupos de slides fotográficos na Carpintaria, espaço da galeria Fortes D’Aloia & Gabriel. Com composições coloridas e repletas de  jogos de luz e sombra, as pinturas do artista foram feitas nos últimos dois anos e caminham entre a figuração, a abstração e a geometria.

Continue Assistindo (2018), de Ana Dias Batista (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Leilão Anual do Pivô
De 25/22/2018 a 1º/12/2018, Edifício Copan, Av. Ipiranga, 200, Bloco A, Loja 54 | pivo.org.br
A partir de 25/11 acontece a 7ª edição do leilão anual de parede do Pivô, que tem por objetivo arrecadar fundos para a manutenção do espaço. Com 150 obras doadas por artistas como Anna Maria Maiolino, Erika Verzutti e Nuno Ramos, o leilão tem lances iniciais a 50% do valor de mercado. Enquanto os trabalhos estiverem em exibição, lances podem ser dados por telefone ou presencialmente, com exceção do dia de encerramento, quando só podem ser dados lances de forma presencial.

Chuva Dourada (2018), acrílica sobre compensado de Rafael Alonso (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Emissário
Individual de Rafael Alonso, de 24/11/2018 a 20/12/2018, Anexo Millan, Rua Fradique Coutinho, 1416 | galeriamillan.com.br
O artista de Niterói (RJ) exibe conjunto de 50 novas pinturas sobre tela, madeira e compensado. Apesar bastante diferentes entre si, os trabalhos são considerados por Rafael Alonso como sintomas da crise da ideia de realidade. As pinturas também provocam discussão sobre gosto e trazem signos comumente associados aos trópicos.

Quem Te Fala É Uma Morta (2018), de Juliana Bernardino (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Ressaca
Exposição coletiva, de 24/11/2018 a 8/12/2018, Espaço Breu, Rua Barra Funda, 444 | espacobreu.com
Segunda turma do curso de pós-graduação em Práticas Artísticas Contemporâneas da Faap apresenta exposição no Breu, espaço cultural gerido por artistas na Barra Funda, São Paulo. Com 11 artistas participantes, a coletiva chama-se Ressaca, fazendo referência ao mal-estar pós eleições no Brasil, assim como ao fenômeno de agitação e subida das marés que avançam sobre o continente.

Relance (2018), serigrafia de Laercio Redondo feita a partir de Natureza Morta (1888) de Estevão Silva (Foto: Cortesia do Artista)

SÃO PAULO
Laercio Redondo: Relance
De 24/11/2018 a 25/2/2019, Pinacoteca de São Paulo, Praça da Luz, 2 | pinacoteca.org.br
Laércio Redondo exibe instalação sensorial no Octógono da Pinacoteca de São Paulo até fevereiro de 2019. O artista pretende refletir sobre interpretações possíveis das narrativas da história nacional. Além da instalação, Redondo propõe experiências olfativas na exposição de longa duração do acervo da instituição. Ao lado de obras de artistas como Anita Malfatti, Almeida Junior e Maria Martins, coloca cartões com odores que podem ser levados pelos visitantes.

Catálogo Coleção Fundação Edson Queiroz (Foto: Ares Soares)

SÃO PAULO
Catálogo Coleção Fundação Edson Queiroz
Lançamento e palestra, 26/11/2018, 19h, Itaú Cultural, Av. Paulista, 149 | itaucultural.org.br
A Fundação Edson Queiroz lança publicação bilíngue, divida em dois volumes, com 870 obras de seu acervo. O evento acontece na segunda-feira, 26, no Itaú Cultural, às 19h, e é complementado pela palestra do historiador Pedro Corrêa do Lago sobre os destaques da coleção, que tem obras feitas entre os séculos 17 e 21.

Frame de Manilas Bar – Casa da Marinalva, de Virginia de Medeiros

VITÓRIA
Studio Butterfly e outras fábulas
Individual de Virginia de Medeiros, até 6/1/2019, Casa Porto das Artes Plásticas, Praça Manoel Silvino Monjardim, 66 | vitoria.es.gov.br
Exposição de Virginia de Medeiros contemplada pelo Prêmio Funarte Conexão Circulação Artes Visuais, com curadoria de Moacir dos Anjos. A artista exibe os quatro trabalhos Studio Butterfly (2003-2006), Cais do corpo (2015), Manilas Bar – Casa da Marinalva (2014) e Sergio e Simone # 2 (2007-2014). Os trabalhos tratam de experiências afetivas que a artista teve com pessoas de diferentes contextos. “Meu trabalho fala de políticas do afeto e de economia do cuidado. É o que me move”, afirma Medeiros.

Detalhe de Rumo Ao Caminho Molhado, de Tunga (Foto: Stefânia Sangi)

ITU
O Tridimensional na Coleção Marcos Amaro | Fase II
Exposição permanente, FAMA, Rua Padre Bartolomeu Tadei, 9 | fmarte.org
Fundação Marcos Amaro inaugura três novas salas na Fábrica de Arte Marcos Amaro (FAMA), com obras de Tunga, Iberê Camargo, Laura Lima e Mário Cravo. Os espaços passam a integrar a exposição permanente O Tridimensional Na Coleção Marcos Amaro, que foi curada por Ricardo Resende e até agora já tinha mais de 50 obras.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.