seLecTs – agenda da semana (24/7/2019)

Dora Longo Bahia, Depois do fim da Arte, Marepe, Ana Teixeira, Paulo Pasta, Rodrigo Andrade, Sérgio Sister, Eduardo Berliner

Da redação

Publicado em: 24/07/2019

Categoria: Agenda, Destaque

Detalhe da série Revoluções (projeto para calendário) (2016) de Dora Longo Bahia (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Ka’rãi, Individual de Dora Longo Bahia
Cripta, Depois do fim da arte, 25/7 a 24/8, Galeria Vermelho, Rua Minas Gerais, 350 | galeriavermelho.com.br
Em sua nona exposição na galeria, Dora Longo Bahia apresenta desenhos, pinturas sobre revistas pornôs, obras em realidade aumentada e esculturas, promovendo críticas ferozes aos acontecimentos políticos recentes. O título da mostra vem de uma expressão em tupi que significa, entre outras coisas, arranhar e é uma das raízes da palavra carcará. A exposição relaciona violências políticas de diversos momentos da história e os signos utilizados para manifestação do poder, como as aves de rapina. No mesmo período, o grupo de pesquisa Depois do fim da arte, coordenado pela artista, apresenta o projeto Cripta na Sala Antonio, em uma proposta de trabalho constante que inclui a produção de filmes, pinturas e publicações. 

Doce Céu de Santo Antonio (2001) de Marepe (Foto: Cortesia Galeria Luisa Strina)

SÃO PAULO
Marepe: Estranhamente Comum
Retrospectiva, 27/7 a 28/10, Estação Pinacoteca, Largo General Osório, 66 |pinacoteca.org.br
A mostra, com curadoria de Pedro Nery, reúne cerca de 30 obras da trajetória do escultor baiano, em um recorte sobre as relações entre sua terra natal, experiências pessoais e a circulação por um meio de arte internacionalizado. Entre os procedimentos recorrentes na obra de Marepe estão o acúmulo, alteração de escalas e deslocamentos de significados, entre outros que foram organizados em três núcleos nomeados a partir dos verbos mover, transformar e condensar. 

Ossada (2019) de Eduardo Berliner (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Eduardo Berliner
Individual, 3/8 a 14/9, Casa Triângulo, Rua Estados Unidos, 1324 | casatriangulo.com
A terceira exposição do artista na galeria conta com texto do escritor Valter Hugo Mãe e apresenta uma continuidade na produção de pinturas de forte carga psicológica e simbólica. Além das telas e lonas soltas, pela primeira vez Berliner apresenta obras em madeira e alguns cadernos de anotações. 

Autofagia (2012) de Edgard de Souza (Foto: Paulo D’Alessandro e André Conti)

SÃO PAULO
Do Volume E Do Espaço: Modos De Fazer
Exposição coletiva, 27/7 a 13/10, Casa do Parque, Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 1300 | acasadoparque.com
Com obras de Alexandre da Cunha, Claudio Cretti, Edgard de Souza, Ivens Machado, José Rezende, Laura Vinci, Nino Cais, Tatiana Blass, entre outros, a exposição  tem como pilar dois eixos de discussões sobre a escultura na arte contemporânea: suas relações com o corpo e com a geometria, além dos diversos cruzamentos e desconstruções entre ambos.

Rincon Sapiência (2018) (Foto: Andreh Santos)

SÃO PAULO
Do 13 ao 20: (Re)Existência do Povo Negro
Encontro com Rincon Sapiência, 3/8, das 16 às 18:30, SESC Av. Paulista, Avenida Paulista, 119 | sescsp.org.br/avenidapaulista
Entre maio e novembro, o SESC apresenta uma série de atividades que buscam ampliar as discussões sobre negritude. Em agosto, o projeto será voltado para a discussão da literatura negra no Clube Negrita, que convida o cantor Rincon Sapiência para a leitura de Muito Como Rei de Fábio Mandingo. Não é necessário retirar senhas. 

Flyer do evento Conversas no BREU (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
André Arçari e Luiz Roque
Conversas no BREU, 30/7 às 19:30, Rua Barra Funda, 444 | espacobreu.com
A próxima edição do projeto Conversas no BREU, no qual mensalmente uma dupla de artistas, curadores e pesquisadores são convidados a apresentarem suas pesquisas em uma discussão em dupla, conta com a participação dos artistas André Arçari e Luiz Roque, que irão discutir suas produções centrados na discussão sobre o vídeo. 

Eva Rapdiva (Foto: Divuglação)

SÃO PAULO
Latinidades
Festival, até 27/7, CCSP, Rua Vergueiro, 1000 | centrocultural.sp.gov.br
O Festival da Mulher Afro Latino Americana e Caribenha acontece pela primeira vez no Brasil e inclui apresentações do Bloco Ilú Obá de Min, apresentações de artistas internacionais como Eva Rapdiva, A.M Strings com participação de Laylah Arruda, ZAV e as brasileiras Bia Ferreira e Doralyce. O encerramento do evento conta ainda com uma festa. Ingressos de valores variáveis. Confira a programação completa aqui

Paisagem Com Caminho (2019) de Rodrigo Andrade (Foto: Divulgação)

CURITIBA
Diálogo Cromático, individual de Rodrigo Andrade
Paulo Pasta, individual, 3/8 a 14/9, Sim Galeria, Al. Presidente Taunay 130A | simgaleria.com
Os dois artistas apresentam exposições de pintura que, cada um à sua maneira, discutem especificidades do meio. Enquanto Pasta trabalha com uma depuração de elementos formais e aproximações cromáticas tonais, Andrade atua com uma diversidade de procedimentos, dos empastamentos, às construções com máscaras, trabalhando com um vocabulário heterogêneo, das paisagens às abstrações, lidando com a cor em contrastes simultâneos de forte vibração. 

Mônica Hoff (Foto: Divulgação)

BELO HORIZONTE
Como Ensinar O Que Na Realidade Se Quer Aprender
Palestra com Mônica Hoff, 28/7, Museu de Arte da Pampulha, Av. Otacílio Negrão de Lima, 16585 |bolsapampulha.art.br 
Como parte das atividades de formação dos artistas residentes no programa Bolsa Pampulha, a instituição oferece uma palestra com a artista, curadora e pesquisadora Mônica Hoff, que discutirá seus processos de produção e sua atuação no Espaço Embarcação, em Florianópolis. 

Rosa e Laranja Com Ligação Madeira (2017) de Sérgio Sister (Foto: Henk Nieman)

PORTO ALEGRE
O Sorriso Da Cor E Outros Engenhos
Individual de Sérgio Sister, 30/7 a 1/11, Instituto Ling, Rua João Caetano, 440 | institutoling.org.br
Cerca de 20 obras de estruturas simples, nas quais a cor é aplicada em objetos como caixas de madeiras, tijolos ou mesmo telas são apresentadas em uma curadoria de Virgínia Aita, relacionando formas minimalistas, cores pop e uma discussão sobre o caráter “escultórico” da pintura. 

Y Una Otra Vez (2019) de Sara Ramo (Foto: Divulgação)

MADRI
Lindalocaviejabruja
Individual de Sara Ramo, até 2/3/2020, Museu Reina Sofia, Calle Santa Isabel, 52 | museoreinasofia.es
O projeto da artista espanhola-brasileira leva adiante seus interesses por espaços de intimidade, onde elementos inesperados dão vazão a narrativas que abordam outras temporalidades e estados de consciência. Em instalações com materiais populares no cotidiano brasileiro, vídeos e colagens, a exposição aborda as implicações e dificuldades de ser mulher, através da inserção de elementos absurdos em materiais familiares. 

Desfrute (2019) de Patrizia D’Angello (Foto: Divulgação)

RIO DE JANEIRO
Novo Colecionador
Exposição coletiva, 25/7 a 24/8, Simone Cadinelli Arte Contemporânea, Rua Aníbal de Mendonça, 173 | simonecadinelli.com
Durante o Circuito Integrado de Galerias de Arte da ArtRio (CIGA), a Simone Cadinelli Arte Contemporânea apresenta obras dos artistas  Gabriela Noujaim, Jimson Vilela, Lais Amaral, Leandra Espírito Santo, Tiago Sant’Ana, Ursula Tautz, entre outros, como forma de incentivar o colecionismo de obras de artistas jovens. 

 

*ERRATA: A exposição É Tarde Mas Ainda Temos Tempo de Ana Teixeira, foi anunciada nesta agenda, mas abre 23/8 e fica em cartaz até 29/10 no Centro Universitário Maria Antonia

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.