seLecTs -agenda da semana (7/11/2019)

Cruz-Diez, Chiharu Shiota, Aleta Valente, Marcela Cantuária, Inhotim, Romy Pocztaruk, Leonilson, Art Weekend, Daniel de Paula

Da redação
Cromossaturação (1965-2004) de Cruz-Diez (Foto: Cruz-Diez Art Foundation)

SÃO PAULO
Cruz-Diez: A Liberdade Da Cor
Individual, de 9/11 a 2/2/2020, Espaço Cultural Porto Seguro, Alameda Barão de Piracicaba, 610 | espacoculturalportoseguro.com.br
O franco-venezuelano Carlos Cruz-Diez recebe uma exposição individual, com curadoria de Rodrigo Villela, e apresenta ao público seus múltiplos usos da cor como experiência sensorial, intelectual e afetiva. Fotografias, pinturas, instalações imersivas e projetos diretamente na arquitetura estão entre os meios utilizados pelo artista para produzir interações inesperadas e ao mesmo tempo rigorosas com os fenômenos cromáticos e luminosos. 

Where Are We Going (2017) de Chiharu Shiota (Foto: Gabriel de la Chapelle)

SÃO PAULO
Linhas de Vida
Individual de Chiharu Shiota, de 13/11 a 27/1/2020, CCBB, Rua Álvares Penteado, 112 | culturabancodobrasil.com.br
Entre os trabalhos mais conhecidos da artista japonesa Chiharu Shiota estão instalações de grandes dimensões com linhas usadas para modificar o espaço ou suspender objetos, como roupas ou barcos. Sua retrospectiva no CCBB, com curadoria de Tereza de Arruda, traz trabalhos deste tipo, além de obras menos conhecidos em outras linguagens, assim como projetos de menores dimensões. Após apresentação em São Paulo, a mostra segue itinerância para as unidades da instituição no Rio de Janeiro e em Brasília. 

Sem Título (1986) de Leonilson (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Leonilson Por Antonio Dias – Perfil De Uma coleção
Exposição individual, de 11/11 a 14/12, Pinakotheke Cultural, Rua Ministro Nelson Hungria 200, | pinakotheke.com.br
Após exposição na unidade do Rio de Janeiro da galeria Pinakotheke Cultural, a mostra que reúne obras do artista Leonilson (1957-1993), pertencentes à coleção de Antonio Dias (1944-2018) segue para São Paulo. O projeto começou a ser idealizado em 2015 por Dias, pouco antes de falecer, como forma de demonstrar sua admiração pela obra do artista mais jovem. Obras de outras coleções particulares complementam o conjunto de 38 desenhos, pinturas e objetos.

Fotografia de Flávia Junqueira na Zipper Galeria (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Art Weekend
De 8 a 10/11, diversos locais | artweekend.com.br
A 4ª edição do Art Weekend São Paulo, realizado pela Associação Brasileira de Arte Contemporânea (Abact),  promove exposições, performances, lançamentos, visitas e conversas em galerias e instituições paulistanas. A seLecT realizou a curadoria de três talks que ocorrem no Cubo JK, no Shopping JK Iguatemi.  Com a participação de pessoas como Sonia Gomes, Eliana Finkelstein, João Fernandes, as conversas abordam assuntos como gênero, afeto e os limites entre as linguagens artísticas. Entrada gratuita e sem inscrição.

Av. Ipiranga x Av. São Luis (2017) de Rafael Resaffi (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Da Academia Ao Virtual
Exposição coletiva, de 12/11 a 20/12, Galeria de Arte André, Rua Estados Unidos, 2.280 | galeriandre.com.br
A exposição apresenta artistas de diferentes períodos que foram fundamentais na trajetória da galeria, como Djanira, Philip Hallawell, Sônia Menna Barreto, Tomie Ohtake, Francisco Rebolo, Victor Brecheret e Bruno Giorgi. O curador Mario Gioia dividiu a mostra em doze núcleos temáticos, relacionados com questões clássicas, como natureza morta ou paisagem, estabelecendo relações entre obras de diferentes períodos e contextos. 

Detalhe de obra do Grupo Empreza (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Editora Título
Lançamento e exposição, em 7/11, às 18hrs, Rua Sete de Abril, 356 | titulo.art
A Editora Título entra no mercado com o objetivo de divulgar a produção em gravura para além do circuito de arte, retomando os primórdios dessa prática como forma de disseminação de imagens por toda a esfera social. A editora também realizará exposições, sendo a mostra inaugural uma coletiva com os artistas Derlon, Fefe Talavera, Grupo Empreza, Guto Lacaz, Kiko Dinucci, Manu Maltez, Pina Stencil e Rafael Hayashi.

Choque Sutil (2019) fotografia de Renato Custódio

SÃO PAULO
Plano B
Individual de Renato Custodio, de 9/11 a 7/12, Galeria Aura, R. Wisard, 397 | aura.art.br
O vocabulário abstrato da arte moderna ganha novos ares na produção de Renato Custodio. O artista utiliza diversos processos fotográficos, como distorções, sobreposições e modos experimentais de revelação e construção de imagens, para transformar formas vindas da arquitetura de Oscar Niemeyer em complexos campos de cores artificiais. 

Montanhas Que Choram (2019) de Luiza Gottschalk (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Ensaio Aberto
Individual de Luiza Gottschalk, de 12/11 a 17/12, Praça das Artes, Rua Conselheiro Crispiniano, 378 | facebook.com/pracadasartes
Pinturas que misturam trechos aguados e escorridos com figuras bem delimitadas e icônicas, como aves de rapina, são o cenário para o diálogo entre as artes plásticas, a dança e o teatro promovido pela artista Luiza Gottschalk. Durante as cinco semanas da exposição, que contou com interlocução da curadora Ana Paula Cohen, o coreógrafo Emílio Rogê realizará apresentações com dançarinos dentro de instalação da artista. 

Vestido (1966) de Fabiani (Foto: Divulgação)

SÃO PAULO
Vestindo o Tempo – 70 Anos de Moda Italiana
Exposição coletiva, de 12/11 a 2/2/2020, Instituto Tomie Ohtake, Av. Faria Lima 201 | institutotomieohtake.org.br
A partir das coleções de Enrico Quinto e Paolo Tinarelli, 45 peças foram escolhidas para apresentar a história e a projeção da história do vestuário italiano desde os anos 1950. Com curadoria de João Braga, a mostra está dividida em três núcleos que permitem entender as relações entre tradição e tecnologia na formação da identidade fashion da Itália ao longo do século 20.

Obra de Siron Franco na exposição Miragens (Foto: Divulgação)

SALVADOR
Miragens 
Individual de Siron Franco, de 12/11 a 13/12, Paulo Darzé Galeria, Rua Chrysippo de Aguiar 8 | paulodarzegaleria.com.br
Com texto de apresentação de Charles Cosac, a exposição marca a trajetória de mais de 50 anos de produção do artista Siron Franco com a pintura. Em seus trabalhos, figuras humanas e paisagens são construídas utilizando contrastes simultâneos. O artista também utiliza uma ampla gama de referências à história desse meio, do pontilhismo ao expressionismo. 

Pintura da exposição Uma Floresta Diferente (2019) de Rosilene Ludovico (Foto: Divulgação)

RIO DE JANEIRO
Uma Floresta Diferente
Individual de Rosilene Ludovico, a partir de 7/11, Cassia Bomeny Galeria, Rua Garcia D´Ávila, 196 | cassiabomeny.com.br
Dez pinturas de diferentes dimensões, nas quais cores rebaixadas pintadas com uma fatura delicada e leve, são o eixo da primeira individual de Rosilene Ludovico no Rio de Janeiro. Referências como Agnes Martin aparecem nas repetições de padrões e na paleta econômica, evocando paisagens, atmosferas e silêncio. 

Autorretrato Quentinha de Aleta Valente (Foto: Divulgação)

RIO DE JANEIRO
Superexposição, individual de Aleta Valente
La Larga Noche De Los 500 Años, individual de Marcela Cantuária, de 9/11 a 20/12, A Gentil Carioca, Rua Gonçalves Lêdo nº 11 e nº 17 | agentilcarioca.com.br
Aleta Valente, conhecida por suas provocativas críticas sobre gênero, classe e raça na conta @ex_miss_febem no Instagram, apresenta em Superexposição uma pesquisa na qual essas discussões são atreladas a uma reflexão sobre a própria fotografia e o vídeo. Em sintonia com esses questionamentos, a individual de Marcela Cantuária reúne pinturas que se valem de contrastes vibrantes para articular múltiplas narrativas sobre opressões sociais contra minorias identitárias. Suas pinturas remetem aos pôsteres do realismo socialista, assim como à colagem e às imagens de ficção científica. 

Dois Cubos Em Fita (1990-2001) de Franz Weissmann (Foto: Vicente de Mello)

RIO DE JANEIRO
Força Precisão Leveza – Aço e Criação Artística
Exposição coletiva, de 9/11 a 2/2/2020, MAM Rio, Av. Infante Dom Henrique, 85 | mamrio.org.br
Com curadoria de Franklin Espath Pedroso, cerca de 30 esculturas de Amilcar de Castro, Franz Weissmann e Waltércio Caldas são relacionadas por seus usos de diferentes metais como materiais fundamentais de produção. Experiências como peso, leveza, geometria ou organicidade estão entre as possíveis associações entre seus trabalhos. 

Vista da exposição de Julio Le Parc (2019) (Foto: Dvivulgação)

RIO DE JANEIRO
Julio Le Parc & OSGEMEOS
Exposição, de 6/11 a 28/12, Carpintaria, Rua Jardim Botânico, 91 | fdag.com.br/carpintaria
A exposição é uma associação entre o modo como padrões decorativos e elementos geométricos são tratados nas obras figurativas e narrativas da dupla OSGEMEOS e os efeitos ópticos e cinéticos empregados na obra do argentino Julio LeParc. Com curadoria de Pedro Alonzo, a exposição pode ser visitada por agendamento.

Frame do curta Antes Do Azul (2019) de Romy Pocztaruk (Foto: Divulgação)

PORTO ALEGRE
Antes Do Azul
Individual de Romy Pocztaruk, de 12/11 a 21/3/2020, Instituto Ling, Rua João Caetano, 440 | institutoling.org.br
Romy Pocztaruk transforma o espaço expositivo do Instituto Ling em uma sala de cinema para apresentação de um filme curta-metragem inédito e de fotografias, promovendo uma experiência imersiva. Antes Do Azul é uma narrativa ficcional que discute corpo, sociedade e subjetividade num futuro de avanços tecnológicos irreversíveis. 

Maquete da obra de Robert Irwin que será inaugurada em Inhotim (Foto: Divulgação)

BRUMADINHO
Novas Inaugurações em Inhotim
Exposições, a partir de 9/11, Rua B, 20 | inhotim.org.br
O Inhotim inaugura uma obra inédita do artista californiano Robert Irwin no ponto mais alto do terreno da instituição. Composta de aço, concreto e vidro, esta será uma das esculturas imersivas de maior presença material já realizada pelo artista. Abre também no Instituto uma exposição coletiva com nomes como Alexandre da Cunha, Marcius Galan e Iran do Espírito Santo, que é dedicada à reflexão sobre a escultura na contemporaneidade. Outras projetos apresentados agora são a exibição de uma instalação feita pela dupla Mota e Lima em pareceria com a artista Claudia Andujar, no pavilhão dedicado à artista, e a reabertura para o público de obras de artistas como Matthew Barney, Yayoi Kusama e Tunga, que estavam em processo de restauro. 

Framde de vídeo de Daniel de Paula em exibição na Galeria Francesca Minini (Foto: Divulgação)

MILÃO
The Control Of Things Over Subjects Is The Control Of Subjects Over Themselves
Individual de Daniel de Paula, de 14/11 a 1/2020, Francesca Minini, Via Massiminiano, 25 | francescaminini.it
A forma como o espaço é organizado reproduz relações de dominação, assim como a matéria é um veículo de estruturas de poder. Esse é o mote da primeira exposição do artista brasileiro Daniel de Paula na galeria italiana Francesca Minini. Entre os trabalhos expostos estão vídeos que investigam a exploração de petróleo e instalações com água, energia geotérmica, gases e outros materiais que tem forte carga simbólica na circulação econômica. Sem recorrer aos protocolares textos curatoriais, o artista assina um statement relacionando procedimentos e materiais de sua pesquisa com a reflexão sobre a linguagem e a vida social, além de apresentar trechos de uma entrevista com a socióloga Saskia Sassen. 

 

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.