seLecTs – agenda do fim do mundo (de 25/3 a 1/4)

É Tudo Verdade, Superflex, Edu de Barros, Museu do Ipiranga, Grupo Corpo, Fernanda Grigolin

Da redação
Frame do vídeo Flooded McDonald's (2009), do coletivo Superflex (Foto: Reprodução)

Durante a quarentena de prevenção e combate ao coronavírus, a seLecT publica semanalmente uma agenda para a cultura do isolamento. A ideia é contribuir para a criação de um novo tipo de espaço público, que funcione como lugar de conexão, pensamento e entretenimento.

VÍDEO
Superflex 
O coletivo holandês é conhecido por produzir vídeos que discutem formas experimentais e participativas de produção econômica. Em 2006, no Brasil para participação na 27ª Bienal de São Paulo, sua polêmica obra Guaraná Power, com referências críticas à indústria de refrigerantes, foi vetada pela presidência da Bienal, que alegou esta “não se tratar de experiência artística”. Em momentos de home office e precarização do trabalho em todas as áreas, vale atentar para as propostas do grupo, suas contradições e potências. 

Frame do filme A Herança Da Coruja (1989,) de Chris Marker, que estará disponível online no Festival É Tudo Verdade (Foto: Divulgação)

FESTIVAL
É Tudo Verdade
O festival de documentários dirigido por Amir Labaki foi dividido em duas partes: a primeira acontece digitalmente entre 26/3 e 5/4, enquanto a segunda, que consiste na apresentação de filmes inéditos em salas de cinema, será remarcada assim que o Brasil recuperar as condições sanitárias para a vida pública. Este ano, o evento completa 25 anos e, entre os assuntos urgentes tratados nos documentários selecionados, estão circulação de informações na internet, fake news e a ascensão da direita no poder. 

Sou Aquela Mulher do Canto Esquerdo do Quadro, de Fernanda Grigolin (Foto: Reprodução)

LIVRO
Sou Aquela Mulher do Canto Esquerdo do Quadro, de Fernanda Grigolin
Quarta 25, às 19h, @tendadelivros
Vozes de diversas mulheres assumem a narrativa em primeira pessoa de uma operária que viveu no bairro do Ipiranga, em São Paulo, entre 1900 e 1968. Entre as mulheres, estão imigrantes, feministas, anarquistas, artistas e militantes, convidadas pela escritora Fernanda Grigolin para a leitura de seu livro Sou Aquela Mulher Do Canto Esquerdo Do Quadro (Tenda de Livros, 2019). A obra multidisciplinar mescla narrativa histórica, ficcional e documental, desenvolvida a partir da tese de doutorado de Grigolin, editora do Jornal de Borda. As diversas vozes se encontram na leitura coletiva hoje, quarta, 25, às 19h, no Instagram @tendadelivros. Transmissão ao vivo.

Graci Guarani (Foto: Agência Ophelia)

PODCAST
Mekukradjá – Graci Guarani
O episódio mais recente da série de podcasts Mekukradjá traz o depoimento de uma das pioneiras nas produções indígenas independentes no campo do audiovisual: Graci Guarani. O programa, apresentado por Daniel Munduruku, tem seu enfoque na trajetória política e social da realizadora Guarani Kaiowá e explora sua relação com o cinema. O enfoque do Mekukradjá é a experiência política, social e cultural dos povos indígenas. Nas três temporadas que já foram ao ar, participaram nomes como Naine Terena, Fabiane Medina da Cruz, entre outros. 

Imagem de divulgação do podcast Entre Tanto (Foto: Reprodução)

PODCAST
Entre Tanto
As consequências econômicas do coronavírus no Brasil e no mundo são tema de análise do podcast da economista Laura Carvalho e do advogado Renan Quinalha. No episódio #2, a economista e o advogado discutem Coronavírus: a Lei de Quarentena e o colapso econômico e, no #3, as medidas econômicas diante do Covid 19 e os riscos à democracia. Em linguagem acessível, a série busca democratizar o vocabulário e a discussão sobre economia e política. 

Imagem de divulgação do projeto Ao Vivo Com, da Galeria Superfície (Foto: Reprodução)

DEBATES
Ao Vivo Com
Ao longo desta semana, os lives do Instagram da Galeria Superfície serão um canal para discussões com nomes como João Fernandes, Débora Bolsoni, Ding Musa e Bernardo de Souza. Os temas vão além da divulgação das pesquisas dos artistas representados pela galeria e propõem reflexões, por exemplo, sobre os desafios das instituições culturais hoje, ou a atuação política e cultural da Ocupação 9 de Julho. Confira a programação completa aqui

Frame do vídeo Pé Vermei (2005), de Paulo Nazareth (Foto: Reprodução)

VÍDEO
Weekend Screenings
Ativando sua programação digital e abrindo seu acervo fílmico para o público, a galeria Mendes Wood DM passa a disponibilizar semanalmente vídeos de seus artistas representados. As obras ficarão disponíveis online desde os sábados pela manhã até os domingos à noite. O primeiro artista selecionado é o mineiro Paulo Nazareth, com exibição de trabalhos de início de carreira. 

As bailarinas Rosangela Alves e Gal Martins (Foto: Sheila Signário)

DANÇA
#danceemcasa
Na quinta, 26/3, será lançada a hashtag #danceemcasa, usada para compartilhar vídeos de profissionais e amantes da dança tanto em perfis especializados no Instagram, quanto nas contas dos profissionais e interessados. Serão vídeos de 15 segundos para os stories e um minuto para o feed, compartilhados e repostados a cada quinta-feira como forma de unir as pessoas em torno da dança, mesmo em tempos de isolamento. 

O Grupo Corpo no espetáculo Gira (Foto: José
Luiz Pederneiras)

Grupo Corpo
No contexto da quarentena, a companhia de dança Grupo Corpo, que completa 45 anos em 2020, compartilha semanal e gratuitamente vídeos de espetáculos de seu repertório. Para assistir, acesse a página da companhia no Vimeo e entre como se fosse alugar. Em seguida, digite o código promocional: grupocorpo45anos. Os vídeos ficam liberados até domingo, quando novos conteúdos serão liberados. 

Work in progress de Edu de Barros na Sé Galeria (Foto: Divulgação)

WORK IN PROCESS
Edu de Barros
Antes da paralização da vida pública por conta do coronavírus, o artista carioca Edu de Barros tinha planejado uma exposição na Sé Galeria, São Paulo, que envolveria um período de produção no próprio espaço expositivo. A princípio, ele passaria três semanas in loco, trabalhando com afrescos e pinturas sobre temas apocalípticos, mas o projeto teve que ser alterado e continuará por tempo indeterminado por conta da quarentena geral. Barros segue trabalhando com sua equipe em São Paulo, ainda sem certezas acerca dos resultados. Mas uma coisa é certa: a obra é hoje um processo compartilhado com o público, na medida em que sua elaboração é transmitida ao vivo pelo site do artista, em resposta acidental ao enclausuramento mundial. 

Vista aérea do Parque da Independência, onde está localizado o Museu do Ipiranga (Foto: Reprodução)

ACERVO
Museu do Ipiranga + Wikipédia
Como forma de ampliar o acesso à coleção do museu e o acesso às pesquisas desenvolvidas em torno desse patrimônio histórico, o Museu do Ipiranga desenvolveu uma parceria com o grupo Wikipedia para a divulgação de seus conteúdos. A parceria inclui seminários, concursos e “maratonas de edição”, nas quais jovens interessados na escrita são acompanhados por editores mais experientes para o desenvolvimento de textos a partir de temas presentes no acervo do museu, como a questão indígena ou a representação das mulheres. 

AULA
Transversalidades
Em 2018, o artista indígena Denilson Baniwa realizou no Centro Cultural Banco do Brasil, do Rio, uma aula que atravessava discussões sobre educação e arte. A íntegra desse conteúdo está disponível desde 2019 e conta com um texto introdutório da jornalista Alexandra Duarte, que faz uma breve apresentação sobre a trajetória e pesquisa de Baniwa, incorrendo sobre temas como a arte indígena e a relação do Brasil com a cultura ocidental.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.