Agenda do fim do mundo (de 1 a 8/4/2020)

Ainda MT Nada.com, David Byrne Radio, Letícia Parente, Rodrigo D’Alcântara, Flora Leite, Uberbau_House, Albert Camus, n-1 edições

Da redação

Publicado em: 01/04/2020

Categoria: Agenda, Destaque

Print do site/work in progress Ainda MT Nada.com

Durante a quarentena de prevenção e combate ao coronavírus, a seLecT publica semanalmente uma agenda para a cultura do isolamento. A ideia é contribuir para a criação de um novo tipo de espaço público, que funcione como lugar de conexão, pensamento e entretenimento. 

WORK IN PROGRESS
Ainda Mt Nada.com
Os artistas Alvaro Seixas, Ana Matheus Abbade, Carlos Issa, Natalie Braido, Paola Ribeiros, Yan Copelli, entre outros, decidiram utilizar uma página na internet como laboratório de experimentação diante do momento atual. Como o próprio título indica, o site é uma reunião de referências dispersas e aleatórias, que irão construir sentido à medida que artistas e público se envolverem com os stickers, memes e gifs colecionados ali.

Frame do vídeo In (1975) de Letícia Parente (Foto: Cortesia Galeria Jaqueline Martins)

CURADORIA
Programa De Vídeo
A Galeria Jaqueline Martins apresenta um projeto online no qual a curadora Mirtes Marins de Oliveira, em parceria com a equipe interna do espaço, irá apresentar a produção em vídeo de artistas visuais em relação a outras obras – o objetivo é acrescentar novas camadas de leitura a esses trabalhos. O primeiro vídeo selecionado é In (1975), de Letícia Parente, que será abordado por sua proximidade com o romance A Paixão Segundo G.H (1964), de Clarice Lispector.  

VÍDEO
Sinfonia Lunatique
O artista Rodrigo D’Alcântara acaba de lançar um vídeo no qual referências de diferentes tempos e espaços, como os efeitos especiais de filmes de ficção científica ou a antropofagia no modernismo brasileiro, promovem discussões sobre gênero, classe e poder. Carregado de ironia e de citações, o trabalho tem a participação dos artistas Pavão, Uhura Bqueer, Felipe Ferreira de Almeida e Ateliê Xinela. O vídeo aponta também para o processo colaborativo na prática de Alcântara, uma vez que o grupo compartilha questões em comum. 

Captura de tela do trabalho em processo de Rafaela Foz no projeto Jururu Club (Foto: Cortesia da artista)

EXPOSIÇÃO
Jururu Club
Uma página em html na internet está disponível para que artistas convidados usem o espaço como campo de experimentação. A duração do projeto, de quatro meses, com apresentação simultânea à criação, fazem do Jururu Club uma espécie de residência online. O projeto, que tem curadoria de Guilherme Brandão, é parte da The Wrong Biennale e já contou com a participação de artistas como Bruno Sartori, Fernando Gregório, Rafaela Foz e Simon Fernandes. 

EXPOSIÇÃO
MAR De Casa
O Museu de Arte do Rio reuniu uma série de conteúdos online em torno da exposição O Rio Dos Navegantes. Além do tour virtual que percorre mais de 550 itens relacionados à história do Rio de Janeiro como cidade portuária desde o século 16, o podcast Águas De Kalunga reúne histórias criadas a partir da mostra por dez autores negros, como Gabe Passareli e Elisa Lucinda. Entre as novas produções digitais, a websérie MAR Na Rua utiliza as obras da coleção para relacioná-las à vida das pessoas que vivem no entorno da instituição. 

Flora Leite (Foto: Beatriz Leite)

PALESTRA
As Condições De Produção Do Artista
Na quinta-feira, 2/4, às 15h, a artista Flora Leite apresenta uma série de questionamentos sobre as condições de produção do artista contemporâneo, entre investimento pessoal financeiro e trabalho não remunerado. A fala, que será transmitida online para um grupo de 50 pessoas, é parte do projeto Pivô Pesquisa, no qual artistas ocupam ateliês por períodos temporários em que são acompanhados por curadores. Neste ciclo, Marcela Vieira e Lívia Benedetti, fundadoras da plataforma aarea.co, que comissiona projetos artísticos para internet, acompanham os participantes e fazem a mediação da palestra. Inscrições aqui

Palestrantes em edições anteriores de falas públicas do programa Uberbau_house (Foto: Reprodução)

DEBATE
Estamos Separados, Pero Estamos Juntos
O programa de pesquisa e residência Uberbau_house, em São Paulo, promove uma bateria de discussões com artistas, curadores e pesquisadores pelo Instagram. Sempre em duplas, o projeto conta diariamente com a participação de agentes do meio da arte da América Latina e não distingue sotaques: as falas ocorrem em espanhol, português e portunhol, das 19h às 21h.  

A capa de Andean Ocean 2 – Return To Blues Lagoon do Javelin (Foto: Divulgação)

MÚSICA
David Byrne Radio apresenta Javelin
Há quase uma década, o cantor David Byrne alimenta mensalmente uma rádio independente na qual apresenta o amplo espectro de referências musicais que o informa: da ópera à música eletrônica. Em abril, o multiartista apresenta a banda Javelin, que produz colagens e mixagens sonoras que confundem originais e cópias, apropriações diretas e outras transformados. Misturando música ambiente e spoken word, o resultado é uma sensação de relaxamento e de viagem interior. 

MÚSICA
Montreux Jazz Festival
A 54ª edição do tradicional festival de jazz, previsto para acontecer entre 3 e 18 de julho, ainda mantém sua programação. Como resposta ao momento que impacta todo o setor cultural, no entanto, o evento disponibilizou shows de artistas como Ray Charles, Wu-Tang Clan, Johnny Cash, Nina Simone, Marvin Gaye, Deep Purple, Carlos Santana, entre outros. As gravações estão na plataforma parceira Stingray Qello e ficam disponíveis gratuitamente por 30 dias após o cadastro.

Crítica Da Razão Negra (2018) de Achille Mbembe pela n-1 edições (Foto: Reprodução)

LITERATURA
Pandemia Crítica
A n-1 edições está disponibilizando gratuitamente textos sobre a crise política, social e econômica desencadeada pelo coronavírus. Entre os autores selecionados, estão José Gil, Franco Berardi, Vladimir Safatle, Denise Sant’anna e Maria Cristina Franco Ferraz. A ideia da editora é reunir uma ampla rede de colaboradores nacionais e internacionais para refletir sobre o atual estado das coisas e a vertigem do presente. 

A Peste (1947)de Albert Camus pela editora Livros do Brasil (Foto: Reprodução)

LITERATURA
A Peste
Uma das obras da maturidade de Albert Camus voltou ao centro de discussões e registrou, inclusive, aumento de vendas no Brasil e outros países que se encontram em meio à pandemia provocada pelo novo coronavírus. Publicado em 1947, o romance descreve os horrores de uma cidade argelina tomada pela peste bubônica pelo olhar de um médico. O livro usa a peste como alegoria do nazismo, e discorre, por meio de seus personagens, sobre as formas de opressão e resistência.

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.