O auto-registro do corpo (antes do Selfie)

Shoot Yourself, documentário cult de Paula Alzugaray e Ricardo Van Steen, ganha exibições nesta semana no Canal Curta!

Luciana Pareja Norbiato

Publicado em: 25/04/2016

Categoria: Canal CURTA!, Da Hora, Destaque, Notícias Quentes

Performance de Paula Garcia em frame do filme de Paula Alzugaray e Ricardo Van Steen

Desde os anos 1960, a performance se consagrou como uma das vertentes artísticas mais provocativas, na medida em que o artista fez de seu corpo a matéria prima de seu trabalho produzido ao vivo e a cores, diante dos olhos do público. Paralelamente, o vídeo também conquistou seu lugar ao sol. O que aconteceu com a performance depois que a popularização dos equipamentos de registro de imagens, em especial o vídeo, se tornou tão difundida ao ponto de carregarmos hoje as câmeras até mesmo no telefone celular, como extensão do nosso corpo? É nesse universo que transita o documentário cult Shoot Yourself, dirigido por Paula Alzugaray e Ricardo Van Steen (respectivamente diretora de redação e diretor de arte da seLecT).

No filme, nomes como Tania Bruguera (Cuba), Gary Hill (EUA), Esther Ferrer (Espanha), Cripta Djan (Brasil), Rebecca Horn (Alemanha), Pipilotti Rist (Suíça), Paula Garcia (Brasil) e Ghazel (Irã) são questionados a respeito dos modos com que exploram a própria imagem performativa em registros estáticos ou em movimento.

O longa ganha várias exibições nesta semana dentro da programação da Terça das Artes do Canal Curta (exibido nos canais 56 da NET, 83 na GVT, 75 na Oi TV, 103 na Vivo TV e 69 na Claro TV). A primeira é nesta terça (26/4), às 22h15. Quem perder essa sessão, pode aproveitar os replays: 27/4 (quarta-feira), às 2h15 e às 16h15; 28/4 (quinta-feira), às 10h15; e 30/4 (sábado), às 11h45.

 

 

Tags: , , ,

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.