Sesc Interlagos traz ao público o Ateliê Aberto Hugo França

Os visitantes podem acompanhar o artista na produção de sua poltrona que ficará em exposição na unidade de Interlagos

Publicado em: 29/04/2016

Categoria: Agenda

Banco Cafuné, de Hugo França (Imagem: Reprodução)

Norteados pela premissa do olhar cuidadoso e voltado para as questões ambientais, o Sesc Interlagos convida o artista Hugo França para uma demonstração do seu trabalho em um Ateliê Aberto onde o público poderá acompanhar de perto seu processo de criação.

A partir de um tronco de Eucalipto que foi removido da área de preservação ambiental da Unidade, pois oferecia risco de queda, o artista construirá uma poltrona na presença do público. A obra permanecerá disponível no Viveiro de Plantas do Sesc Interlagos.

O processo de produção das peças de Hugo França é integrado no conceito do seu trabalho: a preocupação com o desperdício da madeira, sobretudo das espécies descartadas pela movelaria tradicional, e a crença de que há possibilidade de reaproveitamento total deste material tão nobre.

O Ateliê Aberto – Hugo França integra a programação do evento Pétala por Pétala 2016: projeto colaborativo que tem o objetivo de difundir diversas ações relacionadas à área ambiental.  Sob a temática A Cidade nas Frestas, a proposta desse ano é discutir a relação entre os seres humanos e o ambiente natural, suas iniciativas e sua contribuição para recriar maneiras de viver e conviver nos espaços urbanos. A mostra acontece nos dias 30 de abril e q de maio, sábado e domingo, das 9h às 17h, grátis.

Serviço
SESC Interlagos
Avenida Manoel Alves Soares, 1100, Parque Colonial, São Paulo
30 de abril e 1 de maio
Das 9h às 17h
Tel.: (11) 5662 9500

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.