Só que não

Dries Van Steen

Publicado em: 16/10/2013

Categoria: cultura digital, Reportagem

Plataformas de programação para crianças ainda são encaradas como “complicadas” 

Scratch__2

Legenda: Interface do Scratch

O site Scratch, desenvolvido pelo MIT (Massachusetts Institute of Technology), é uma plataforma de programação criada para crianças e adolescentes. Com um painel de controle simples e colorido, destacando seus botões, está ainda na versão beta, mas já pode ser usado por seus visitantes virtuais.

Além de permitir aos seus usuários criarem jogos, videoclipes e animações, ele deixa abertos, para qualquer visitante, todos os projetos criados (desde os produzidos na época de seu lançamento até os mais recentes). Observando desde os projetos simples e rápidos até os mais profissionais, que tem até trilha sonora, podemos perceber que não são só adolescentes e muito menos crianças que utilizam essa experiência. O alto nível de performance e qualidade de alguns é fato.

Mesmo trazendo uma melhor organização visual e vários tutoriais em texto, para crianças novas no site, acaba sendo um painel complexo e lotado de itens, com opções de sons, movimentos, fundos de tela e efeitos visuais demais. Para chegar a um nível de elaboração alto, exigiria um grande empenho e muitas tentativas e horas no site, o que crianças, e até adolescentes, normalmente não levariam em conta.

Dries Van Steen, 11 anos, filho caçula de Ricardo Van Steen e Paula Alzugaray, adora jogar Minecraft

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.