SP-Arte 2019 seLecTed

Seleção da redação dos destaques e novidades da 15ª edição da SP-Arte, que acontece até 7/4 no Pavilhão da Bienal

Da redação

Publicado em: 05/04/2019

Categoria: Sem categoria

SCAM (2019) Ignacio Gatica na galeria Casanova. (Fotos: seLecT)

Está aberta para o público até domingo (7/4) a 15ª edição da SP-Arte, a maior feira de arte da América Latina. O evento conta com mais de 121 galerias, desde consagradas como a inglesa David Zwirner e as paulistanas Vermelho, Fortes D’Aloia & Gabriel ou Luisa Strina, até estreantes na feira como a francesa Bendana Pinel, a chilena Die Ecke Arte Contemporáneo e a espanhola Espaivisor.

O evento promove prêmios, cujos ganhadores foram recém anunciados. Paul Setúbal (Andrea Rehder Arte Contemporânea) ganhou o 7º Prêmio de Residência SP-Arte, para uma estadia de três meses na Delfina Foundation, em Londres, uma das principais organizações voltadas para residência artística no mundo. Marcelo Moscheta (Vermelho) recebeu o Prêmio de Arte Marcos Amaro, que incluiu uma bolsa de R$50 mil e o comissionamento de um projeto inédito de até R$ 45 mil, a ser exposto na Fábrica de Arte Marcos Amaro (Itu, São Paulo), em 2020, paralelamente à 16ª edição da SP-Arte. O Prêmio Aquisição SP-Arte foi para Cristiano Lenhardt (Fortes D’Aloia & Gabriel), com a performance Atoritoleituralogosh (2019), selecionada pela equipe curatorial da Pinacoteca do Estado e incorporada ao acervo do museu. 

A redação da seLecT escolheu alguns destaques da feira, que incluem artistas de diversos países, estágios de carreira e gerações. Veja abaixo:

Cinco Comentários Ternos Sobre o Japão ou Obrigada Japão (1965), no estande da Galeria Almeida e Dale

 

José Damasceno no estande da Carbono Galeria

 

  • Trabalhos de Glenda León no estande da Carbono Galeria
  • Trabalhos de Glenda León no estande da Carbono Galeria

Sem Título [Retrato de Mulher], pintura de Di Cavalcanti dos anos 1920 no estande da Bergamin & Gomide

Trabalho de Bruno Faria no estande da galeria Marilia Razuk

 

Atoritoleituralogosh (2019), de Cristiano Lenhardt pela Fortes D’Aloia & Gabriel (Foto: Reprodução)

 

Bandeirantes (2018), de Rafael Pagatini no estande da OÁ Galeria, no setor Solo, que tem curadoria da chilena Alexia Tala

 

SCAM (2019), de Ignacio Gatica no estande da galeria Casanova

 

Os Últimos Dias De Paupéria/ Artistas, Torturem A Ditadura (2018), de Fabio Morais no estande da Ikrek Edições

 

Construtivismo Musical (2011), de Nelson Leirner, no estande da Galeria Silvia Cintra + Box 4

Trabalho de Falves Silva no estande da Roberto Alban Galeria de Arte

 

Renata Lucas no estande da alemã Neugerriemschneider

 

Trabalhos da série Tupác-Amaru-1971 (2019), de Fernando Bryce no estande da espanhola Espaivisor, no setor Solo, que tem curadoria da chilena Alexia Tala

 

Sem Título (2019), de Thiago Rocha Pitta no estande da Galeria Millan

 

Xevi Solá no estande da Inox Galeria

 

Hibrida, Cocae Bifurcatum (2018), de Camila Rocha no estande da Emmathomas Galeria

 

José Resende no estande da Galeria Millan

 

La Reina Del Salch, (2007), de Sandra Vásquez de la Horra no estande da francesa Bendana Pinel, estreante na feira

 

Rirkrit Tiravanija no estande da alemã Neugerriemschneider

 

Rubens Gerchman no estande da Galeria Superfície, no setor Masters, que tem curadoria de Tiago Mesquita

 

A Logo For America (Miami Beach) (2018), de Alfredo Jaar no estande da Galeria Luisa Strina

 

Mirage (1970) Antonio Dias no estande da Danielian Galeria

 

Sem título (2018), de Regina Giménez, no estande da Mul.ti.plo Espaço Arte

 

Sem título (1956), de Flávio de Carvalho, no estande da Galeria Almeida e Dale

 

O estande da Galeria Murilo Castro, inteiramente com obras de Anna Bella Geiger

 

  • Pinturas de Lorenzato no estande da Manoel Macedo
  • Pinturas de Lorenzato no estande da Manoel Macedo
Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.