Um poeta no museu

Mariel Zasso

Publicado em: 28/01/2013

Categoria: Da Hora, intervenções e projetos

Criador do UbuWeb e da escrita não-criativa, Kenneth Goldsmith é o primeiro poeta residente do MoMA

Legenda: “As únicas pessoas que aceitariam a espécie de escrita que eu faço seriam os poetas, por isso sou um poeta” – Kenneth Goldsmith se apresenta no vídeo do projeto Artists Experiment, do MoMA. Em inglês. (Reprodução)

Criador do UbuWeb e autor de dezenas de ensaios críticos sobre poesia, Kenneth Goldsmith – entrevistado na edição #1 seLecT para explicar sua pedagogia da não-criatividade – acaba de ser laureado poeta residente no MoMA, em Nova York.

Pode parecer estranho um poeta residente em um museu, mas não para o MoMA, que já comprou videogames para orientar visitas guiadas e cozinhas para ilustrar Le Corbusier. Menos ainda em se tratando de um artista que já é considerado – juntamente com seus companheiros escritores “não-criativos” – representante de uma nova fronteira da arte poética, nas palavras de The London Review of Books.

A novidade será brindada com uma palestra do artista no MoMA, em março. Goldsmith irá falar sobre “sua carreira na poesia ou como eu aprendi a parar de me preocupar e a amar a Instituição”. Após o evento, haverá também sessão de autógrafos do seu último livro, Seven American Deaths and Disasters.

Saiba mais:

Palestra de Goldsmith no MoMA

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.