Uma luz no fim do túnel chamada “arte-natureza”

Festival Arte Serrinha comemora 20 anos de criação artística como ato de reconciliação com o meio ambiente

Luana Rosiello

Publicado em: 16/10/2021

Categoria: Da Hora, Destaque

Fachada (Foto: Divulgação)

A 20ª edição da Festival Arte Serrinha é celebrada com uma retrospectiva no recém-revitalizado Centro Cultural Carlos Gomes, em Bragança Paulista, reunindo trinta obras emblemáticas de artistas que marcaram as exposições, oficinas, performances, shows e as histórias do festival que ano a ano acontece nos 120 hectares de área verde da Serrinha.

“Além da pandemia, enfrentamos uma política que menospreza a cultura e o meio ambiente”, diz Fábio Delduque, curador e idealizador, à seLecT. “Nesse contexto, tivemos que nos reinventar: realizamos encontros virtuais e drive-ins. Mas perdemos o principal, que é o contato humano. Realizar esta edição do Festival está sendo um momento de revisão, aproveitamos para fazer um balanço desses 20 anos que trabalhamos com arte livre e independente. A ideia é mostrar que estamos vivos, produzindo além das adversidades”.

Ayrson Heráclito, Dudi Maia Rosa, Laura Vinci, Leda Catunda, Luiz Braga, Luiz Hermano, Caio Reisewitz, José Spaniol, Lucas Bambozzi, Rodrigo Bueno e Rochelle Costi estão entre os artistas representados na retrospectiva com pinturas, fotografias, gravuras, instalações e vídeos, além de documentos originais, como cartazes, matérias de jornais, revistas e publicações.

“A ideia da obra de arte em contato direito com a natureza sempre foi a característica da Serrinha”, continua Delduque. “O discurso permanece o mesmo, procurar chamar a atenção, a partir do diálogo entre arte e natureza, para a educação ambiental. Lidamos, transversalmente, com questões da paisagem, das nascentes, das matas, através da poética da arte, em projetos que desenvolvemos com artistas, escolas e professores”.

Ao longo de três espaços do Centro Cultural, a mostra convida o público a percorrer as duas décadas de feitos artísticos e educativos que colocaram Bragança Paulista no mapa da arte brasileira contemporânea e celebram a natureza como um ato político e de resistência.

Vista da exposição (Foto: DIvulgação)

Exposição 20 Anos Arte Serrinha
Centro Cultural Carlos Gomes, Bragança Paulista
De 16/10 a 25/11
Segunda a domingo das 10h às 17h
Entrada gratuita

Tags: , ,

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.