Valongo Festival chega à 4ª edição

Mesmo com perda de seu principal patrocinador, festival da imagem acontece em Santos, entre 8 e 10/11, com 1/3 da verba

Luana Fortes
Registro da exposição individual de Cristina de Middel e Bruno Morais, Excessocenus, no Valongo Festival 2017 (Foto: Tuane Eggers)

O 4º Valongo Festival Internacional da Imagem acontece este ano nos dias 8, 9 e 10 de novembro, no bairro histórico de Santos, litoral de São Paulo. Pela segunda vez consecutiva com curadoria de Diane Lima, o evento parte do tema O Melhor Da Viagem É a Demora e compreende uma exposição coletiva de mesmo nome, além de uma programação que inclui seminários, oficinas, exibições de vídeo, shows e mais.

Como muitos projetos culturais no Brasil, o Festival foi obrigado a diminuir seu porte. É a primeira vez que o Valongo acontece sem o patrocínio da Sabesp, que apoiou as edições anteriores e garantia pelo menos 50% de toda a verba do evento. “Está muito difícil para um projeto como o Valongo sobreviver, mas a gente decidiu fazer mesmo assim”, conta à seLecT a idealizadora e diretora do festival Thamyres Matarozzi. “Independente da condição, se fosse um encontro, com uma noite, em que só tivesse a Diane para falar, a gente faria. Pensando nos valores do festival, achamos que isso era mais importante”.

Criado em 2016, o Valongo Festival nasceu com o compromisso de estabelecer relações a partir das potencialidades do cenário local. A princípio, o projeto era comprometido à fotografia. As duas primeiras edições tiveram como curador Horácio Fernandes, especialista em fotolivros. Mas no ano passado, em sua terceira montagem, a primeira nas mãos de Diane Lima, houve uma expansão do olhar do Festival, com o projeto Não Me Aguarde Na Retina.

Agora essa expansão vai ainda além e passa a refletir sobre o tempo. “É assentada na viagem que reside o potencial visionário das imagens capazes de performar nossas múltiplas formas de ser”, escreve Lima no texto curatorial da mostra, que reúne desde convidados a artistas escolhidos via chamada aberta. Fazem parte da exposição Adriano Machado, Ana Clara Tito, Ana Paula Mathias, Iagor Peres, Juliana dos Santos, Luana Vitra, Marcos Paulo Gonçalves, Mitti Mendonça, Ronald Horácio Rodrigues e Veridiana Mana, além dos artistas que participaram da segunda edição da residência artística do festival Eric Magassa, Malu Avelar e Rebeca Carapiá.

A partir de uma chamada aberta para iniciativas da Baixada Santista, o festival recebe este ano dois projetos locais. Tames da Silva Santos apresenta na doca do Valongo a instalação Terra-Protótipo, em que constroi uma narrativa distópica sobre o bairro histórico. O grupo Resistência na Quebrada apresenta uma programação especial que pretende resgatar a memória da presença do funk na Baixada Santista, organizada em parceria com o movimento independente Mães de Maio.

Serviço
4º Valongo Festival Internacional da Imagem
Santos – São Paulo
8, 9 e 10/11
valongo.com

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.