Vira, vira, vírus

Guilherme Kujawski

Publicado em: 25/10/2013

Categoria: Da Hora, exposições e bienais

CCBB Rio de Janeiro aposta em evento sobre conteúdos virais

Abaporu_mury

Legenda: Abaporu, de Alexandre Mury (foto: divulgação)

Qual o mecanismo de propagação na rede de conteúdos produzidos sem muitos recursos? Ou mesmo com algumas técnicas, mas sem nenhuma pretensão, como o vídeo do Dragon Baby? Há até uma expressão já bastante conhecida, oriunda dos cérebros marqueteiros ou de outros profissionais fascinados com o fenômeno: viralização de conteúdo.

É o que propõe o evento Virei Viral, promovido pelo Centro Cultural Banco do Brasil no Rio de Janeiro, com curadoria da Baluarte Agência em conjunto com Diogo Rezende, da M’Baraká. Estruturado na forma de shows, palestras e exposição, o evento se diz multifacetado.

As palestras têm um formato semelhante ao Mostra Tudo, de Gisela Domschke, um exercício de “metacuradoria” em que os participantes têm 10 minutos para criar uma narrativa audiovisual com vídeos descobertos previamente na internet. Uma das participantes é Marina Person, que fez uma seleção de vídeos classificados como virais.

Na exposição, há artistas estrangeiros e brasileiros, como Alexandre Mury, que se transforma em personagens icônicos da história da arte (Abaporu é um must). Confira a programação completa do evento aqui.

Artigo anterior:
Próximo artigo:

Nota de esclarecimento: A Três Comércio de Publicações Ltda., empresa responsável pela comercialização das revistas da Três Editorial, informa aos seus consumidores que não realiza cobranças e que também não oferece o cancelamento do contrato de assinatura mediante o pagamento de qualquer valor, tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A empresa não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças.